Publicidade:

Só 3 em 10 viajantes europeus pedem compensação por problemas com bagagem

Segundo um estudo da AirHelp, 3 em cada 10 viajantes europeus não pede compensação por perda de bagagem. Conheça os restantes números.

Só 3 em 10 viajantes europeus pedem compensação por problemas com bagagem
A grande maioria das pessoas não conhece os seus direitos

A AirHelp, entidade especializada na defesa dos direitos dos passageiros aéreos e líder mundial na obtenção de compensações por perturbações de voos, realizou um estudo que revela que 3 em cada 10, ou 73% dos passageiros europeus, não requerem pedidos de compensação por perda, danos ou atraso das bagagens. Isto significa que, globalmente, todos os anos, cerca de 5 mil milhões de euros em compensações não são reivindicados.

A estes números acresce o facto de 87% dos utilizadores de companhias aéreas não conhecerem os seus direitos no que toca às compensações. De acordo com a Convenção de Montreal e a legislação portuguesa, cada passageiro pode ter direito a uma compensação de até cerca de 1346€, no caso de bagagens despachadas. Essa compensação deve ser paga pelas companhias aéreas responsáveis. Contudo, o estudo também concluiu que, dentro do número de pessoas que realmente apresenta queixa, 65% recebe compensação pelos danos causados.

O estudo da AirHelp realizou-se com base em mais de 7000 entrevistas a viajantes europeus, concluindo também que as razões que levam os passageiros a não submeterem queixas e pedidos de compensação são: não acharem que têm direito (cerca de 31%), não estarem conscientes dos seus direitos (cerca de 26%) e não se quererem incomodar (cerca de 24%). Estes resultados concluem que a implementação da Convenção de Montreal e da legislação portuguesa não está suficientemente disseminada e os viajantes continuam a deixar dinheiro nas mãos das companhias aéreas.

Como conseguir compensações

De acordo com a AirHelp, de modo a obterem as compensações às quais têm direito, dentro dos  (ou entre os) 120 países que celebraram a convenção de Montreal, os passageiros devem apresentar uma reclamação antes de sair do aeroporto. É necessário preencher um pedido de Registo de Irregularidade de Propriedade (PIR) para bagagem extraviada, incluindo o número do processo da bagagem. É importante que o passageiro refira detalhadamente o conteúdo da sua bagagem, incluindo o valor de cada item.

Veja também: