Publicidade:

Este Coreto já deu música. Agora serve as melhores carnes

Há um Coreto na Maia que já deu muita música. Agora serve as melhores carnes num espaço original e acolhedor. Uma visita obrigatória.

Este Coreto já deu música. Agora serve as melhores carnes
Carnes do Coreto são de eleição/Foto:DR

De um coreto nasceu um restaurante especializado nas melhores carnes, onde se corta, matura, confeciona e vende produtos de qualidade superior. O restaurante Coreto abriu portas na Maia, constituindo um caso único no país ao estar alojado num edifício com o formato de um coreto.

O Coreto encontra-se na belíssima Quinta da Boa Vista, onde se instala um extenso Parque de Lazer que alberga obras únicas de João Cutileiro, Zulmiro de Carvalho e Sobral Centeno, e onde irá ainda erguer-se a Casa da Fundação Gramaxo, com projeto de Álvaro Siza Vieira, composta por auditório, serviços de apoio, serviços administrativos e diferentes áreas de exposição. A entrada, com direito a parque privativo, faz-se junto ao Santuário de Nossa Senhora do Bom Despacho.

As melhores carnes servidas no Coreto


O mais recente restaurante de carnes do Norte ostenta como estrelas as peças maturadas, às quais se juntam escolhas tais como Bife de Atum ou Seitan. O Costeletão de Vaca, o T-Bone e o Tomahawk são simplesmente algumas das especialidades que saem todos dos dias de uma das maiores salas de maturação do país, que permite maturar de diversas formas e em condições excepcionais, para serem servidas exclusivamente aos seus clientes.

Para acompanhar os pratos principais, os clientes podem escolher entre uma lista de sete acompanhamentos, tais como o arroz caldoso, legumes ou puré de batata-doce.

Tudo foi pensado ao pormenor no Coreto, começando pelo teto da sala principal, onde se pode admirar um magnífico lustre, só rivalizado pelo soberbo balcão em mármore. As fardas foram personalizadas, tal como os guardanapos e os talheres. As cadeiras em pele vieram de Rebordosa e as mesas de mármore vermelho são provenientes de Extremoz. A navalha árabe é artesanalmente desenvolvida, assim como os pratos, produzidos por um mestre oleiro alentejano. O café servido neste restaurante é igualmente artesanal, sendo torrado especialmente para o espaço, conferindo-lhe frescura e aroma ímpares.

O Coreto estará aberto ao público todos os dias, entre as 12h00 e as 23h00. No seu interior tem capacidade para vinte pessoas e na explanada exterior, um espaço de excelência para as noites de verão, pode acomodar entre dezasseis a quarenta clientes.

Pedro Maia, proprietário do restaurante, salienta que “este é mais do que um local que atende os clientes com qualidade e promove uma experiência diferenciada. Este espaço pretende ajudar à preservação de um importante património mobiliário e imobiliário na cidade da Maia, facultando o acesso, numa zona de interesse cultural e de lazer, a uma propriedade singular, assim como aos seus jardins e aos edifícios aí instalados”.

Veja também: