Publicidade:

CICCOPN alerta para a falta de profissionais na construção civil

Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte a reforçar formações para responder à "elevada procura".

CICCOPN alerta para a falta de profissionais na construção civil
Em 2018, registaram-se mais de 60 mil vagas por preencher

O Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte (CICCOPN) revelou que há falta de profissionais na construção civil. Segundo a instituição, este setor está a viver um forte período de crescimento e estima-se que faltem milhares de operários de construção civil em Portugal, sendo que em 2018 era apontada a existência de mais de 60 mil vagas por preencher.

Rui Valente, diretor do CICCOPN, afirma que “dada a recuperação do setor da Construção, se houvesse mais formandos em cursos técnicos, Condução de Obra, Medições e Orçamentos, por exemplo, estes seriam facilmente absorvidos pelas empresas, dada a escassez de mão-de-obra qualificada disponível nessas áreas”.

O diretor do CICCOPN, prossegue, afirmando ainda que “ao concluir um ciclo do ensino profissional, alguns formandos optam por seguir para o ensino superior, enquanto outros seguem para o mercado de trabalho. Estes últimos, dado que algumas áreas têm uma grande oferta de emprego, beneficiam de uma rápida integração nas empresas”.

Assim sendo, tendo em conta a falta de profissionais na construção civil, o Centro de Formação está a abrir inscrições e a reforçar o número de formações para responder à “elevada procura” das empresas.

Cursos de Formação para colmatar falta de profissionais na Construção Civil


Com vista a corresponder às necessidades do mercado, nomeadamente à falta de profissionais na Construção Civil, o Centro de Formação vai iniciar diversos cursos na modalidade de aprendizagem, que vão decorrer em horário laboral, com a duração de dois anos letivos e meio, concedendo o nível 4 de certificação profissional e a equivalência ao 12.º ano de escolaridade. Estas formações são destinadas àqueles que terminaram o 9.º ano de escolaridade e têm menos de 25 anos de idade.

Estão disponíveis os seguintes cursos:

  • Técnico Administrativo;
  • Técnico de Informática – Sistemas;
  • Técnico de Instalações Elétricas;
  • Técnico de Obra/Condutor de Obra;
  • Técnico Instalador de Sistemas Térmicos de Energias Renováveis.

Rui Valente reforça a relevância e a qualidade do ensino profissional, lembrando que “este tipo de ensino faz uma aposta na qualificação profissional específica dos jovens, proporcionando apoios à sua frequência, por exemplo, almoço gratuito, subsídio de transporte, bolsa de profissionalização e, em grande parte das situações, é uma formação totalmente gratuita, tendo os formandos acesso a toda a documentação necessária, sem qualquer custo. No caso do CICCOPN, é igualmente disponibilizado um regime de alojamento.”

Sobre o CICCOPN


O Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte (CICCOPN) foi criado a 24 de julho de 1981 por protocolo celebrado entre o Fundo de Desenvolvimento da Mão-de-Obra, atual Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P., e a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN). Tem como missão principal a formação profissional, seja na valorização das empresas, dos empresários e trabalhadores do setor, seja na qualificação inicial de jovens e na reconversão e requalificação de desempregados para o setor da Construção Civil e Obras Públicas.

Para saber mais sobre a oferta formativa do CICCOPN, consulte o site da instituição.

Veja também:

Inês Silva Inês Silva

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior e com uma pós-graduação em Assessoria de Comunicação pela Escola Superior de Jornalismo do Porto, o seu percurso profissional foi sempre na área da comunicação com a criação dos mais diversos tipos de conteúdos.

Saiba tudo sobre emprego