Publicidade:

iPhone alvo de ataque de pirataria sem precedentes

Dados pessoais de milhares de utilizadores Apple comprometidos. Ataque só foi descoberto em janeiro deste ano depois de 30 meses de hacking.

iPhone alvo de ataque de pirataria sem precedentes
O seu telemóvel pode ter sido um dos alvos

Uma equipa de cibersegurança da Google revelou que o iPhone foi alvo de uma operação de pirataria sem precedentes, que durou mais de dois anos. Toda a informação que os utilizadores hackeados tinham no telemóvel ficou comprometida.

Tal como avança o site TechCrunch, ao visitar determinadas páginas na internet, os utilizadores permitiam, sem saber, a instalação de uma malware (software maligno) no iPhone. Isto porque o software do iPhone – do iOS 10 até a versão atual, iOS 12 – tinha diversas vulnerabilidades.

Uma vez instalado o software maligno – uma espécie de implante de monitorização do aparelho -, os hackers passavam a receber a localização do aparelho, passwords, conversas no WhatsApp, Telegram e iMessage, lista de contactos e até acesso a base de dados do Gmail.

De acordo com a mesma fonte, este implante não era persistente. Isto é, cada vez que o telemóvel era desligado, o software maligno era apagado.

Apesar de ainda não terem sido reveladas as páginas web que serviam de meio para a instalação do malware, os especialistas da Google aconselham todos os utilizadores de iPhone a ter o sistema sempre atualizado com a última versão do sistema operativo – até porque a Apple lançou recentemente uma atualização de segurança em resposta às vulnerabilidades encontradas.

Veja também: