Assunção Duarte
Assunção Duarte
14 Dez, 2018 - 11:20
Como testar a velocidade da Internet: 4 ferramentas úteis

Como testar a velocidade da Internet: 4 ferramentas úteis

Assunção Duarte

Precisa de testar a velocidade da Internet? Acha que não corresponde às condições acordadas com a sua operadora? Tire as dúvidas e faça o teste.

O artigo continua após o anúncio

Testar a velocidade da Internet vai servir para perceber se a que contratou é mesmo a que tem quando navega online. Isto é especialmente importante se nos últimos tempos tem achado a sua Internet mais lenta do que o habitual. As razões para essa lentidão podem ser variadas e é importante perceber se são da sua responsabilidade ou não.

4 razões para ter a Internet lenta

testar velocidade da internet

1. Computador obsoleto

Um computador mais antigo e lento pode já não conseguir acompanhar as exigências tecnológicas para uma navegação fluída. Os softwares e as aplicações utilizam cada vez mais recursos e memória para que a comunicação entre computador e servidor seja rápida. Essa rapidez pode morrer logo à partida no seu dispositivo.

2. Computador infetado

Se está a aceder através de um dispositivo infetado por malware ou outro tipo de vírus, mesmo que ainda não tenha notado nada nas aplicações, ele pode já estar a ficar mais lento. Enquanto acede à Internet, o seu dispositivo pode estar a executar outros procedimentos ao mesmo tempo que afetam a sua performance.

3. Muitos utilizadores ao mesmo tempo

Se vários dispositivos lá em casa estiverem a fazer downloads muito pesados ao mesmo tempo ou se mais alguém do seu prédio está a utilizar indevidamente a sua Internet, a velocidade de navegação fica comprometida.

4. O seu operador não está a cumprir o contrato

Se contratou uma Internet com uma determinada velocidade e ao testá-la percebe que está quase sempre a navegar a metade dessa velocidade, saiba que alguma coisa está a falhar do lado da operadora e que tem direitos como consumidor.

Segundo a ANACOM, a Autoridade Nacional de Comunicações, quando o consumidor realiza um contrato para ter Internet fixa ou Wi-Fi, tem direito a ser esclarecido sobre qual o valor da velocidade mínima que lhe é garantida, qual o valor da velocidade que pode obter regularmente quando acede à Internet e ainda qual o valor de velocidade máxima que a sua Internet poderá atingir.

Porquê tantos valores? Porque a velocidade anunciada pela operadora pode variar conforme a gestão de tráfego que esta se veja obrigada a fazer. Isto porque não estamos todos ligados ao mesmo tempo, à mesma hora e a fazer a mesma coisa com a nossa Internet, mas até pode acontecer estarmos em algum dado momento.

Cabe à operadora gerir estes picos de utilização e garantir que a Internet chegue para todos dentro das condições que foram contratadas. Por isso, não há como fazer o teste e perceber logo se é aqui que as coisas estão a falhar.

O artigo continua após o anúncio

Como testar a velocidade da Internet?

testar velocidade da internet

Já percebemos que a velocidade da Internet pode variar bastante conforme o tipo de equipamento que está a navegar e o tipo de operação que está a executar, por isso convém cumprir com alguns requisitos antes de iniciar o teste.

Primeiro, tem de optar por um dos dispositivos que costuma estar ligado à Internet para fazer com ele o teste. Todos os outros devem ser desligados, mesmo a TV. Uma vez escolhido o dispositivo, deve ligá-lo por cabo ao router ou, se fizer o teste por Wi-Fi, aproximá-lo fisicamente do router que fornece a Internet.

O último passo de preparação é desligar todas os programas e aplicações que podem consumir Internet em segundo plano no dispositivo que vai usar para o teste. Nada de Spotify, vídeos streaming, chamadas de vídeo, atualizações de programas e nem mesmo o antivírus. Deixe apenas a aberta a página de navegação onde se encontra o site do teste que vai executar. Agora é só utilizar uma das quatro ferramentas gratuitas que lhe sugerimos em baixo.

4 ferramentas para testar a velocidade da Internet

1. NET.mede

A própria ANACOM possui no seu site um teste para medir a velocidade da Internet. Muito intuitivo e com notas que ajudam o utilizador a perceber os resultados, este teste permite verificar a velocidade e as situações de condicionamento. Depois do teste, pode ainda aceder a uma página com sugestões para o que pode fazer se o resultado mostrar que a sua Internet está mesmo com pouca velocidade.

2. Speedtest.net

Este é, provavelmente, o teste mais popular entre os testes disponíveis online para verificar a velocidade da sua Internet. Muito fácil de executar, ele até pode fazer uma estimativa, se introduzir os dados da velocidade que contratou, do que pode estar a perder em termos de rapidez.

Se quiser ter este teste sempre disponível no seu smartphone, existe um versão mobile que poderá instalar no seu dispositivo.

O artigo continua após o anúncio

3. Speedof.me

Considerado por alguma imprensa especializada como o melhor teste atualmente disponível, o Speedof.me é um teste que tenta replicar o mundo real da navegação e das condições de download ao fazer com que uma série de ficheiros, de tamanhos diferentes, façam os percursos entre o servidor e o seu dispositivo em teste.

Pode demorar um pouco mais tempo do que os outros, mas o resultado final é um gráfico que mostra as diferentes velocidades dos vários testes executados e que até dá para comparar com testes anteriores feitos pelo mesmo site.

4. Speedmeter

O Speedmeter foi desenvolvido em Portugal pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e, apesar de necessitar de autorização para o Flash nos utilizadores de Mac, funciona na perfeição e ainda obtém uma página onde todo o processo é explicado para que saiba o que vai acontecer quando carregar no botão iniciar.

Resultados do teste de velocidade da Internet

Todas as ferramentas que lhe sugerimos vão oferecer resultados em poucos minutos, senão segundos. Vão mostrar-lhe valores em mega bytes por segundo (Mbps) para velocidade de download e upload, que equivale à velocidade com que consegue retirar ou colocar arquivos no servidor que está a contactar.

Por exemplo, o tempo que leva a carregar uma página de Internet (download) ou o tempo que leva a enviar uma transmissão ao vivo via Skype ou a colocar um vídeo no YouTube (upload). Quanto mais alto for este valor, melhor é a performance da sua Internet.

Os testes dão ainda um valor em Ms (milissegundos) a que chamam valor de latência ou ping e que corresponde ao tempo que um conjunto de dados leva para ir do seu computador ao servidor e voltar. A expressão ping resulta precisamente da expressão de ping pong, efeito da bola a ir e a voltar. Neste caso, são os dados que vão e vêm e, quando mais baixo for este valor, melhor é a performance da sua Internet.

O artigo continua após o anúncio

Os resultados dos testes podem variar bastante. Ao iniciar o teste, a sua Internet vai fazer download de um arquivo ou vários arquivos que serão apagados automaticamente quando o teste acabar. O resultado apurado é a velocidade média com que esse ficheiro ou ficheiros viajaram de e para o seu computador.

Pode haver diferenças de teste para teste, e mesmo com o mesmo teste em várias alturas do dia e podem ser justificadas pelas diferenças entre as operações que cada teste efetua e também pelo trafego da Internet, especialmente se estiver a fazer o teste com Wi-Fi, que pode estar mais sujeito a variações.

O importante é escolher um dos testes e verificar em diferentes alturas do dia durante uma semana. Mesmo que haja discrepâncias, elas nunca deverão ser muito grandes entre a velocidade de Internet que contratou e a que o teste lhe mostra. Mas se depois de testar a velocidade da Internet detetar que o valor habitual é quase metade do valor que contratou, pode e deve reclamar junto da sua operadora.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp