Ar condicionado em casa: sim ou não?

Refresca no verão e aquece no inverno. São eficientes e rápidos a cumprir o objectivo. Mas deve ou não ter ar condicionado em casa?

Ar condicionado em casa: sim ou não?
Os prós e contras deste equipamento para uma decisão acertada

Ventoinhas, aquecedores, desumidificadores… Tantos equipamentos que podem ser substituídos por apenas um! Mas deve ou não ter ar condicionado em casa? Vamos esclarecer as suas dúvidas, para que possa tomar a decisão certa!

No entanto, antes de comprar um ar condicionado, existem quatro questões essenciais que necessita de avaliar para decidir qual o melhor equipamento a adquirir:

  1. Qual é a área do espaço onde pretende colocar o equipamento? Com esta informação, perceberá a potência do ar condicionado que melhor se adapta ao espaço onde vai ser instalado o sistema. 
  2. Qual a área das janelas e a sua orientação? Uma área de envidraçados grande, se estiver virada a sul ou oeste, poderá representar uma carga térmica muito elevada, logo irá necessitar de um sistema com maior potência. 
  3. Que tipo de isolamento tem? O isolamento térmico é essencial para garantir um funcionamento eficiente do ar condicionado. Um isolamento deficiente, além de obrigar a uma máquina de potência superior, irá gerar custos energéticos superiores.
  4. Quantas pessoas ocupam normalmente o espaço? Isto porque as pessoas libertam calor. Se no inverno esse calor ajuda a manter o espaço confortável, no verão é uma carga adicional que tem de ser vencida pela máquina. Se tiver uma família numerosa que se junta na sala, pode precisar de uma máquina mais potente.


Quanto vai custar ter um ar condicionado em casa?

Uma das primeiras questões a colocar quando se pensa em comprar um ar condicionado é o quanto isso vai pesar no momento da compra, e o peso que terá no aumento dos custos mensais. Tal como outros eletrodomésticos, o custo de um ar condicionado irá variar de acordo com o tipo de aparelho, das condições da habitação, do uso que lhe der da respectiva classe energética.

Ao optar por um ar condicionado de classe energética A ou superior, o consumo será bastante inferior. Porém, a poupança energética irá depender do uso que pretende dar ao ar condicionado em casa. Alguns aparelhos têm uma função de climatização inteligente que permite adequar o funcionamento do aparelho à temperatura desejada, podendo, desta forma, poupar um pouco mais na conta da eletricidade no final do mês.

Veja aqui qual o equipamento mais indicado para a sua habitação.

 

As funções de um equipamento de ar condicionado em casa

Destacamos funções úteis para tirar o máximo partido do ar condicionado. Nem todas estão presentes em todos os aparelhos, pelo que convém verificar a presença das que interessam, antes da compra. 
  • Função turbo - arrefece ou aquece a divisão com rapidez. O aparelho funciona a uma potência superior durante alguns minutos, até atingir a temperatura desejada. As marcas atribuem diferentes nomes a esta função: Powerful, Jet Cool, Hi-Power, Turbo Cool, Full Power, entre outros.
  • Controlar o envio do ar - alguns modelos permitem que a unidade interior envie o ar apenas para um utilizador ou, pelo contrário, o afaste dele. Os nomes variam, mas é o caso do Intelligent eye ou o 3D i-see sensor.
  • Oscilação horizontal - Para conseguir uma melhor distribuição do ar e da temperatura na divisão, vários modelos estão equipados com a oscilação horizontal das alhetas.
  • Limitação da potência - Apesar de eficiente, ao ser ligado em simultâneo com outros eletrodomésticos, o ar condicionado pode levar o quadro elétrico a disparar. Esta função impede que tal aconteça. O modo de redução de ruído também limita a potência usada.
  • Modo noturno - Além de reduzir o ruído, ajusta a temperatura para que aumente pouco a pouco até o equipamento desligar.


Vantagens de ter ar condicionado em casa


1. Conforto

O conforto que um ar condicionado proporciona é evidente, pois dá ao utilizador o poder de conservar o espaço em que se encontra à temperatura desejada em qualquer altura do dia ao longo de todo o ano. 
 


2. Funções para tirar o máximo de proveito do equipamento

Um sistema de ar condicionado apresenta uma multiplicidade de funções, entre as quais se destacam, por razões óbvias, o regulador de temperatura, controlo de humidade e filtro de ar. Apesar de estas e outras características dependerem do sistema escolhido, nomeadamente no que concerne à sua eficiência e relação custo/benefício, a posse de uma destas opções já é uma vantagem em si, constituindo-se como um excelente argumento de venda (e compra).
 

3. Ar mais limpo

A boa utilização de um sistema de ar condicionado, ou seja, o usufruto moderado deste, contribui bastante para o estado de saúde daqueles que se encontram em espaços fechados, na medida em que ajuda a limpar o ar em circulação nessas áreas, conservando a sua qualidade mesmo em superfícies de pequenas dimensões. 
 


4. Aumento da vida útil do espaço onde é colocado

As construções de hoje são otimizadas com vista a diminuírem perdas de temperatura, o que se consegue com um isolamento quase total das mesmas. Contudo, tal isolamento corta drasticamente as folgas de respiração dos edifícios, reduzindo as capacidades destes se verem livres da humidade, o que irá propiciar o surgimento de fungos, bactérias e ácaros mas acima de tudo tornar os espaços perigosos em caso de incêndio ou fugas de gás, pois a ventilação das construções já está comprometida à partida.
 

Desvantagens do ar condicionado em casa


1. Custos

Embora os custos variem consoante o tipo de equipamento e utilização, o preço da energia em Portugal é o mais elevado de toda a União Europeia e um dos poucos que contraria a tendência de descida do resto da Europa. Quer isto dizer que apenas um uso responsável do ar condicionado poderá torná-lo numa boa opção, caso contrário será apenas uma má compra que no fim do mês lhe aumentará a factura energética.

 

2. Não é indicado para quem tenha problemas respiratórios

Os especialistas não aconselham a instalação de sistemas de ar condicionado em habitações com pessoas que sofram de problemas respiratórios, pois a variação causada pela circulação artificial do ar pode ser extremamente prejudicial para a saúde daqueles. 



3. Manutenção

A manutenção é algo inevitável em qualquer equipamento a médio/longo prazo e os sistemas de ar condicionado, por muito bons que sejam, não estão livres disso. Há peças que se vão desgastando (como é natural) e a própria utilização determinará a vida útil do equipamento. 

Duvidas desfeitas? Agora é só analisar os equipamentos disponíveis, fazer algumas contas e verificar se ter ar condicionado em casa lhe irá trazer ou não benefícios. 

Veja também: