Publicidade:

Quem pode ser premiado com a bolsa de mérito

Tal como o nome indica, uma bolsa de mérito é atribuída a quem merece. O que é preciso para alcançar este prémio? É o que explicamos a seguir.

Quem pode ser premiado com a bolsa de mérito
Ser bom aluno compensa

Nas universidades, há os que passeiam os livros, os que passam no limite, os que tiram boas notas e, depois, os que têm um aproveitamento académico excecional. Para esses há, não só o prestígio de ter uma pauta de notas exemplar, mas também a possibilidade de obter uma bolsa de mérito.

Por aproveitamento excecional entenda-se, passar a todas as disciplinas com uma média igual ou superior a 16! Ou seja, não é para todos e exige muito trabalho, estudo e dedicação. No entanto, é um esforço que vale a pena, tendo em conta o prémio monetário em causa.

Em países como os Estados Unidos, há uma tradição de décadas deste espírito de meritocracia nas universidades. Em Portugal, é algo mais recente, sendo que a atribuição da bolsa de mérito no ensino superior público começou apenas em 1998. No entanto, a prática tem-se alargado a diferentes tipos de cursos oferecendo a oportunidade a mais estudantes.

Em que consiste a bolsa de mérito


bolsa de merito

A bolsa de mérito é um prémio monetário anual atribuído a quem frequenta os estabelecimentos de ensino superior público e privado em Portugal, aos estudantes que apresentam notas excecionais, independentemente dos rendimentos destes e das suas famílias. Isto é, o aluno pode ser galardoado com este prémio sem que a sua situação sócio económica seja considerada.

A bolsa é suportada na totalidade pelo orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Este prémio pecuniário é pago diretamente ao estudante e numa só prestação.

Os alunos que recebem a bolsa de mérito têm direito a um diploma comprovativo, o que fica sempre bem para expor no currículo ou no futuro escritório!

Quem pode receber e qual o valor

Podem ser alunos de licenciatura, mestrado, ou até mesmo de um curso de especialização tecnológica. O importante mesmo, é conseguirem os resultados académicos excecionais que são o critério base para a atribuição desta bolsa.

Para ser elegível à bolsa de mérito os estudantes têm de estar inscritos na universidade no ano anterior a esta. No entanto, algumas universidades podem atribuir uma bolsa aos alunos inscritos no primeiro ano, cuja entrada se tenha destacado com a melhor nota, ou um prémio de incentivo específico aos melhores alunos do primeiro ano.

Pode ainda existir uma bolsa de mérito social na instituição de ensino do aluno, destinada aos estudantes com dificuldades económicas. Para confirmar se existem estas opções na sua faculdade o melhor é consultar os regulamentos ou pedir informações nos serviços de apoio social da sua instituição de ensino.

Quanto ao valor da bolsa é um excelente incentivo, uma vez que é de cinco vezes o salário mínimo nacional em vigor no início do ano letivo em que a bolsa é atribuída.

bolsa de merito

Privilégio limitado

Além de ser um prémio atribuído aos alunos excecionais, as instituições de ensino têm um número limitado de bolsas de mérito. Este é, portanto, um privilégio que não é de fácil alcance.

O site da Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES) estipula quais as universidades que têm este incentivo ao dispor e qual a média de bolsas disponíveis a cada instituição de ensino, calculada consoante o número de estudantes matriculados. Por exemplo, no ensino público a Universidade de Lisboa é a que tem o maior número de bolsas a atribuir (89), seguida da Universidade do Porto (56).

Instituições com menor dimensão, como a Universidade dos Açores ou de Trás-os-Montes e Alto Douro, têm proporcionalmente menos bolsas (7 e 14 respetivamente). Se a quantidade de estudantes que atingiram a média de notas exigida for menor do que estes números, então serão atribuídas menos bolsas do que a estimativa.

O procedimento de atribuição das bolsas de mérito é simples. Compete às universidades selecionar os estudantes merecedores do prémio e comunicar-lhes o feito.

Veja também:

Alexandra Nunes Alexandra Nunes

Alexandra Nunes é jornalista com experiência em imprensa e rádio. Depois de quase uma década a trabalhar na Rádio TSF partiu rumo ao Médio Oriente. A sede de conhecer novos mundos levou-a até ao Dubai, onde vive atualmente. Por lá, tem-se dedicado a explorar novas áreas da Comunicação e escreveu a biografia “Uma Mulher no Topo do Mundo” sobre a primeira portuguesa a chegar ao topo do Monte Evereste. É apaixonada por viagens, pessoas e as suas estórias.