Publicidade:

Marguerite Duras inspira coleção primavera-verão de Nuno Baltazar

Nuno Baltazar apresentou as propostas para a próxima primavera-verão, em mais uma edição do Portugal Fashion. Falámos com ele e contamos-lhe tudo.

Marguerite Duras inspira coleção primavera-verão de Nuno Baltazar
Nuno Baltazar é um dos estilistas portugueses mais conhecidos

Nuno Baltazar, um dos nomes incontornáveis da moda em Portugal, participou pela primeira vez no Portugal Fashion em 1997. Durante vários anos integrou o calendário oficial em dupla com Paulo Cravo, mas desde 2004 assina a solo as colecções que nos fazem suspirar. Em 2015, o seu talento foi oficialmente reconhecido, tendo recebido a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique.

Por isso, a coleção primavera-verão de Nuno Baltazar não só era das mais esperadas, nesta edição do Portugal Fashion, como foi das que arrancou mais aplausos. Falámos com o estilista para perceber de onde veio a inspiração.

Conheça a coleção de Nuno Baltazar pelos olhos do designer

Nuno começa por nos dizer que a coleção – que bebeu inspiração do livro de Marguerite Duras “O Amante” – é reflexo dum “baú onde vou construindo o meu universo interior”. O livro relata a “história contada na primeira pessoa, de uma miúda de 14 anos sobre o seu primeiro amante na Indochina. Mas a escritora, quando escreve a sua própria história, já tem sessenta e tal anos, portanto há um hiato de tempo que faz com que a memória não seja precisa. É fragmentada”. E, é precisamente, do conceito de fragmento que Nuno Baltazar parte para criar uma coleção romântica com uma pitada “retro” em que rendas e transparências se fundem numa paleta de cores suave e coesa, tendo apenas o azul e o roxo como tons fortes. Em relação aos padrões, Nuno explora o xadrez e as estampas florais, usando sempre um ponto de luz e jogando com as sobreposições. O resultado é elegante, mas casual.

Assim, o designer assume que não só se identifica com a mulher do século XXI como desenha para ela, “uma mulher autónoma, independente, desinibida e menos preocupada com o que pensam dela. É uma mulher mais preocupada com o viver, com o ser, com o expressar a sua personalidade. E eu identifico-me com essa nova mulher, e tento desenvolver para ela um guarda-roupa onde ela possa, ao mesmo tempo, desenvolver essa multiplicidade de características da sua personalidade”.

Mas como é que as tendências se enquadram nessa diversidade? O criador responde sem hesitar: “Acho que a tendência não é uma coisa programada pelos designers. É um reflexo daquilo que as revistas têm que fazer para organizar uma série de coisas que são apresentadas e que depois resultam naquilo que elas querem agrupar por cores, por silhuetas. Eu acho que um criativo tem que apresentar aquilo que o seu momento interior diz para fazer. E depois vem alguém e vai fazer esse trabalho que não nós.”

As propostas, além do guarda roupa feminino, versam também o masculino. Pelo que, se ficou interessado na nova coleção de Nuno Baltazar e a quer ver mais de perto, o atelier-loja está de portas abertas no nº 856 da Avenida da Boavista, no Porto. Descubra abaixo as principais tendências da coleção.

Tendências no desfile de Nuno Baltazar


Branco total

desfile branco nuno baltazar

O designer apostou em coordenados românticos em que o branco total é dominante.

Padrões florais

nuno baltazar padrões florais desfile primavera verao

As flores, em dourado e azul, destacam-se pelo estampado romântico e moderno, em peças fáceis de usar.

Xadrez

xadrez desfile nuno baltazar primavera verao

Ainda no campo dos estampados, o xadrez confirmou a sua atemporalidade em peças que, além do corte bonito, são usáveis no dia a dia.

Sobreposições

desfile nuno baltazar primavera verao sobreposicoes

Vestidos sobre calças e até camisas sobre camisas foram outra das apostas do designer para a estação quente.

Roxo

roxo desfile nuno baltazar primavera verao

Embora a paleta de cores dominante seja suave, o roxo é a excepção que dá um toque irreverente à coleção. Sendo uma cor ousada, Nuno prima pela originalidade fazendo dela um tom que se pode vestir. Sem medos.

Veja também:

Catarine Martins Catarine Martins

Licenciada em Direito pela Universidade de Coimbra, trocou as leis pela escrita e a cidade dos estudantes pelo Porto. Pelo meio, transformou a eterna paixão pela moda num blog, o Le Fashionaire e assumiu, com orgulho, que o jogo das palavras é o seu preferido.