De pobres a bilionários

Ao olhar para a vida dos bilionários mais conhecidos, existe a tendência para pensar que é tudo uma questão de sorte. Estes exemplos demonstram que o sucesso está nas mãos de qualquer um e é apenas o resultado de muito trabalho e dedicação.

De pobres a bilionários
Bilionários que começaram de zero
  • Jan Koum passou de uma infância difícil a criador de uma empresa que hoje vale 16 mil milhões de dólares

Oprah Winfrey



Com um património de aproximadamente 2.9 biliões de dólares, Oprah Winfrey é um exemplo de superação para muitas mulheres americanas. Nasceu e viveu uma grande parte da sua vida na zona rural do Mississippi e foi graças à avó que aprendeu a ler e que, mais tarde empreendeu em vários projetos como apresentadora. Apesar das dificuldades vividas e das graves situações de abuso que viveu na adolescência, Oprah tornou-se a primeira mulher negra na lista de bilionários.

Jan Koum



Provavelmente, a maior parte das pessoas não conhece este nome. No entanto, foi muito mencionado nos últimos meses devido à polémica aquisição do Whatsapp pelo Facebook. Jan Koum foi um dos criadores da aplicação que, hoje em dia, conta com 450 milhões de utilizadores e foi comprada por 16 mil milhões de dólares. No entanto, a vida do empresário de 37 anos não foi sempre fácil. Jan Koum nasceu numa pequena aldeia na Ucrânia e, devido às dificuldades, emigrou junto com a mãe aos 16 anos à procura de uma vida melhor. Nos EUA, a família recebia apoio para alimentação e habitação e, Koum usava livros em segunda mão na escola. 

Ralph Lauren



O criador da marca de luxo, Ralph Lauren, cresceu no Bronx numa família de judeus imigrantes. Desistiu da faculdade para juntar-se ao exército e, enquanto trabalhava como vendedor numa cadeia de roupa masculina, questionava-se se os homens estariam preparados para usar gravatas com outras cores e motivos. Foi esta visão que o fez dar o primeiro passo para o mundo da moda.

Howard Schultz


A história por trás de uma das cadeias de restauração mais famosas internacionalmente começa com uma vida humilde em Brooklyn. Após frequentar a faculdade graças a uma bolsa de desporto, Howard Schultz trabalhou na Xerox e tornou-se gerente de uma empresa sueca produtora de café. Esta experiência levou-o a adquirir a Starbucks Coffee em 1987, transformando-a numa empresa que, só em 2012, gerou 10.7 biliões de dólares.