AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Emprego na área da saúde: 10 opções

Um emprego na área da saúde significa sempre fazer a diferença na vida das pessoas. Se é isso que quer, deixamos-lhe algumas dicas.   

Emprego na área da saúde: 10 opções
Ideias de profissões pelas quais pode optar, com formação superior ou não

Trabalhar com saúde não é para qualquer um. Vamos ser sinceros. Estamos a falar de profissões que, normalmente, exigem muita disponibilidade para cuidar do próximo, capacidade de comunicar e de criar empatia com o doente, além de precisar de ser sensível e ter um bom equilíbrio emocional. Mas não só. Em áreas como a medicina ou a enfermagem é preciso saber lidar com o stress e a pressão e, muitas vezes, tomar decisões em poucos minutos.

Sempre sonhou ter um emprego na área da saúde mas não faz a mínima ideia de qual área escolher? A verdade é que existem muitas áreas distintas, desde o ambiente mais laboratorial até hospitais, clínicas, lares e até mesmo cuidado ao domicílio.

Com o aumento da população e da esperança média de vida, a procura por profissionais da área da saúde tem vindo a crescer.
 

Emprego na área da saúde: que área escolher?

 
Uma carreira na área da saúde pode ser muito gratificante e, em alguns casos, é financeiramente compensatória. Além disso, em algumas das profissões, pode contar com dias sem rotinas e cheios de surpresas.

A lista de oportunidades de emprego na área da saúde é vasta e passa por áreas muito diferentes. Se não gosta de ver sangue, pode na mesma ter uma carreira hospitalar, nem que seja na área administrativa. Por outro lado, há muitas áreas que pode abraçar sem ter formação superior.

Pronto, se quiser ser médico ou enfermeiro vai ter que se conformar com a ideia de que terá muitos anos de estudo pela frente, mas há outras opções.
 


Empregos na área da saúde

 
1. Médico – O exercício da medicina está dependente de uma passagem pelo ensino superior que pode demorar mais ou menos anos, dependendo da especialidade que escolher. Essa é uma vantagem: pode ser cirurgião, neurologista, pediatra, médico de família… a lista é longa. Depois pode trabalhar em hospitais, clínicas, centros de saúde, empresas ou ter um consultório próprio.

2. Enfermeiro – Ser enfermeiro também implica estudar alguns anos na universidade. Os enfermeiros são necessários em várias áreas dos hospitais e clínicas, fazendo desde a higiene e a alimentação dos doentes até à administração de remédios, realização de curativos e de outros cuidados.

Veja também: "Carreira de enfermagem: tudo o que precisa de saber"

3. Técnico Auxiliar de Saúde – para esta função já pode realizar curso profissional, de equivalência ao 12.º ano. O Técnico Auxiliar de Saúde é o profissional que, sob a orientação de profissionais de saúde com formação superior, vai auxiliar na prestação de cuidados de saúde aos utentes, na recolha e transporte de amostras biológicas, na limpeza, higienização e transporte de roupas, materiais e equipamentos, na limpeza e higienização dos espaços e no apoio logístico e administrativo das diferentes unidades e serviços de saúde. Entre as saídas profissionais mais comuns estão hospitais, clínicas, IPSS, centros de análise e gabinetes médicos.

4. Técnico Auxiliar de Geriatria – num mundo cada vez mais envelhecido são, cada vez mais, necessários profissionais para dar assistência ao idoso, em casa ou em instituições como lares e centros de dia, como cuidador ou técnico de serviços de apoio domiciliário. Se gosta de trabalhar com seniores esta pode ser uma boa opção. Mais uma vez, é um curso profissional.

5. Farmacêutico – Um farmacêutico pode trabalhar em farmácias, laboratórios farmacêuticos e na indústria alimentar ou de cosméticos. Neste caso, vai precisar de uma licenciatura ou até mais formação. Se vai trabalhar no mundo dos medicamentos, sobretudo ao balcão de uma farmácia, convém ter uma boa dose de paciência e gosto por falar com pessoas, que normalmente estão debilitadas e precisam de um sorriso e de uma palavra amiga.

6. Técnico Auxiliar de Farmácia – é a versão profissionalizante desta área. O curso vai permitir-lhe trabalhar em farmácias, dando apoio a farmacêuticos, com curso superior. Além de formação, de cerca de 16 meses, pode contar com estágio. Pode trabalhar em parafarmácias, espaços de saúde e farmácias hospitalares.

7. Fisioterapeuta – Se quer dedicar-se ao tratamento e prevenção de doenças e lesões deve tirar este curso. Este profissional vai apoiar a recuperação de pacientes acidentados e portadores de distúrbios neurológicos, cardíacos ou respiratórios, e pode trabalhar com todas as faixas etárias.

8. Técnico Auxiliar de Fisioterapia – são profissionais que podem exercer funções em clínicas, centros de reabilitação e hospitais como técnicos auxiliares de fisioterapia. Os cursos profissionalizantes normalmente dão acesso a estágio.

9. Nutricionista – num mundo em que há, cada vez mais, preocupação com a alimentação e a saúde, ser nutricionista pode ser uma boa opção. Vai preparar e coordenar programas de alimentação e nutrição específicos para cada pessoa ou tipo de público, por exemplo, em empresas, escolas, hospitais, hotéis ou lares.

10. Dentista – Gosta de sorrisos? Porque não ser dentista? Mais uma vez vai precisar de fazer um curso superior e pode dedicar-se a várias especialidades diferentes. Se quiser dar apoio a estes profissionais pode fazer formação profissional na área de auxiliar de clínica dentária. 

Encontre aqui todas as ofertas de emprego em Portugal na área da saúde
Dois minutos chegam para concorrer ao emprego dos seus sonhos >>
Veja também: