AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Erros em início de carreira: os mais comuns

Saiba quais são os erros mais frequentes cometidos em início de carreira e porque deve evitá-los.

Erros em início de carreira: os mais comuns
Erros todos cometem. E na entrada para o mercado de trabalho são muitos os erros que se cometem.

A entrada no mercado de trabalho tem tanto de entusiasmante como de aterrador, ou não estivesse esta fase repleta de experiências e aprendizagens e – em simultâneo – erros à espera de serem cometidos. É sobre eles que agora lhe falamos. Se é um jovem prestes a entrar para o mundo laboral, descubra quais são os erros em início de carreira mais comuns e veja como pode “fugir deles” (que é como quem diz evitá-los) ou, se não conseguir, como aprender com eles.
 

Os 6 erros mais comuns cometidos em início de carreira

Entrar para o mercado de trabalho é um momento decisivo para todos os jovens profissionais. E todos querem evitar cometer erros, mas inevitavelmente todos acabam por “meter o pé na poça” e os erros acabam por acontecer.

Mas deixemo-nos de dramas. É normal que numa fase inicial da vida profissional se cometam certos erros. Normal também é querer evitá-los. E para o ajudar nessa tarefa aqui ficam algumas “luzes”. É que o site Business Insider compilou uma lista com os erros mais comuns cometidos por jovens (na casa dos 20’s) em início de carreira e que pode (pelo menos) tentar evitar.

 

1. Pensar que os 20’s não contam

Por muito jovem que seja, isso não significa que possa deixar o tempo passar. Certo, aos 20 ainda é jovem e tem muita vida pela frente e muito provavelmente mais tarde (digamos aos 50 anos) quando olhar para trás e analisar a sua carreira pode até nem dar muita importância às decisões tomadas e posições ocupadas aos 20, mas é nesta altura (aos 20) que começa a dar os primeiros passos na sua vida profissional e a delinear o seu futuro, a sua carreira e o seu percurso. A forma como encara a sua carreira nesta fase, o que retira da posição que ocupa e o que faz com isso será determinante para a sua carreira no futuro.  Além disso, por muito que lhe custe aceitar, os anos passam.

 

2. Falhar no networking

É bem conhecida a importância do networking enquanto ferramenta de trabalho e é no início da sua carreira que deve começar a trabalhar nele e a construir uma boa rede de contactos, uma vez que eles podem ser fulcrais para o seu sucesso profissional.

Quanto mais cedo começar a trabalhar na sua rede de contactos, melhor. Começar ainda enquanto estudante é o ideal. Desta forma, entra no mercado de trabalho já com alguns contactos que podem ser-lhe úteis para conseguir eventuais oportunidades de emprego. Os eventos de networking (como feiras de emprego, por exemplo) são boas oportunidades para criar uma boa rede de contactos.

 

3. Deixar de investir na formação

Um dos maiores erros dos jovens profissionais é pensarem que depois de entrarem para o mercado de trabalho o que sabem basta. Nos dias que correm isso não podia estar mais errado. Um profissional tem tanto mais valor, quanto mais valor acrescentar para a empresa em que se encontra e isso passa (em muito) pelas suas competências. A única forma de se manter na “crista da onda” é garantir que não deixa de evoluir e melhorar as suas competências (ou adquirir novas). Por isso aposte em cursos e formações para garantir que evolui enquanto profissional e aumenta as suas probabilidades de sucesso profissional.

 

4. Pensar que se sabe tudo

Uma certa dose de arrogância é normal nos 20, mas é importante que reconheça e tenha noção do seu verdadeiro potencial e – acima de tudo – que não sobrevaloriza as suas capacidades. Nesta fase pode saber muita coisa e até ter alguma preparação para o mercado, mas acredite que não estará tão preparado como julga estar. Por muito que possa (julgar) saber ainda está muito “verde” e tem muito para aprender antes de deixar a sua marca no mundo do trabalho. Reconhecer que não sabe tudo é o primeiro passo para aprender ainda mais, para aprender com os outros, ouvir os seus conselhos e respeitar os que os rodeiam. Lembre-se que a aprendizagem é constante e contínua ao longo da vida. Na sua carreira não é diferente.

 

5. Precipitar-se para aceitar um emprego

Nesta fase qualquer jovem ambiciona entrar para o mercado de trabalho e arranjar um emprego é o grande objetivo. Desde que encontrem trabalho, ficam felizes. Mas, ainda que seja importante ter emprego e garantir um meio de subsistência, é importante que se analisem as ofertas e não se precipitem a aceitar “qualquer” oferta. O que deve fazer – isso sim – é considerar as suas opções, analisar as ofertas que tem em cima da mesa e os benefícios dessas mesmas ofertas, para garantir que escolhe algo realmente positivo para a sua carreira. Lembre-se que a pressa é inimiga da perfeição e ao aceitar um emprego sem pensar, pode estar a hipotecar as suas hipóteses de sucesso.

 

6. Ser competitivo

A competitividade faz parte do contexto de trabalho e pode até ser boa, na medida em que pode funcionar como fator motivador, mas há que ter alguns cuidados, principalmente quando se é jovem inexperiente. Começar a “medir forças” com os seus colegas nesta fase da sua carreira não será tão positivo quanto possa julgar. Tenha sempre em mente que todos os profissionais têm percursos de carreira, objetivos, ideais e valores diferentes. Ao comparar-se aos seus colegas (sejam em termos de posição, título ou salário, por exemplo) vai fazê-lo perder de vista o que realmente importa nesta fase: a sua satisfação profissional e a sua motivação. Cada coisa a seu tempo. Preste atenção aos seus colegas (principalmente os mais experientes) mas não tente medir o seu sucesso com o deles. Afinal você ainda está a começar. Foque-se antes em construir o seu sucesso.

 

E acima de tudo, aprenda com os erros

Evitar cometer estes erros, por si só, não garante que tenha sucesso direto, mas certamente vai ajudá-lo a encontrar o rumo certo. Ainda assim é importante que esteja ciente que nenhum profissional (por muito sucesso que tenha) tem um percurso isento de erros. Nada disso. Todos os profissionais cometem erros e, em início de carreira, os erros são uma constante. O que importa é que saiba encarar os seus erros e, acima de tudo, que aprenda com eles, evolua enquanto profissional e se mantenha focado nos seus objetivos profissionais. Se o fizer, não há nada que possa evitar uma carreira de sucesso.
 

Saiba tudo sobre como subir profissionalmente com a nossa Newsletter !


Veja também: