AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Estudar no estrangeiro: Vantagens e desvantagens

Se está a pensar estudar no estrangeiro saiba quais os aspetos a considerar. Conheças as vantagens e as desvantagens desta opção.

Estudar no estrangeiro: Vantagens e desvantagens
Antes de aviar as malas considere os prós e contras de uma aventura académica além-fronteiras.

Estudar no estrangeiro é cada vez mais uma opção. Que o digam os milhares de jovens portugueses (e não só) que decidem - todos os anos - partir para outros países em busca de formação. A verdade é que a vida académica não se resume ao conhecimento que consta das páginas dos manuais escolares, pode também passar pelas experiências internacionais e pelo enriquecimento (pessoal e académico) que possibilitam. Mas claro, para estudar no estrangeiro não basta escolher uma escola/universidade num outro país qualquer, agarrar nas malas e partir. Há que considerar uma série de fatores. É deles que hoje lhe falamos.

 

Quais as opções?

São muitas. De facto, o que não faltam são possibilidades de educação e formação no estrangeiro, como estágios de curta duração (de três a dez meses), cursos de línguas, ensino secundário ou licenciaturas, pós-graduações, mestrados, doutoramentos e MBA’s (na íntegra). A escolha é sua. No entanto, ainda que todos os que optem por estudar no estrangeiro não hesitem em ressalvar as vantagens da experiência (como: o enriquecimento pessoal ou a aprendizagem de novas línguas, por exemplo), há que anaisar os prós e contras da opção. Estudar no estrangeiro assemelha-se a emigrar e, como tal, há vários cuidados a ter antes de partir e pode começar por conhecer as vantagens e desvantagens (sim, também há algumas) desta decisão.

 

Vantagens e desvantagens de estudar no estrangeiro

Para ser bem-sucedido nesta aventura nada melhor que estar preparado para o melhor e para o pior. Por isso, “antes de se pôr a caminho” analise as vantagens e desvantagens de estudar no estrangeiro, para perceber se terá ou não perfil para aguentar esta aventura.
 
Invista em si e e na sua carreira
Pretende investir na sua educação e estudar fora de portas, mas não tem o montante necessário? A Cofidis financia até 100% do valor do curso. Saiba mais aqui.

As vantagens:

São muitas. Por exemplo:
  1. Contacto com uma nova cultura
  2. Enriquecimento pessoal
  3. Troca/partilha de conhecimentos
  4. Aprendizagem/aperfeiçoamento de outras línguas
  5. Contacto com sistemas educativos distintos
  6. Valorização académica e profissional (funciona como uma mais-valia para o Curriculum Vitae – CV - e carreira profissional)
  7. Aquisição de experiência internacional (que pode funcionar como um elemento diferencial em processos de recrutamento futuros)
  8. Possibilidade de frequentar alguns dos mais conceituados estabelecimentos de ensino
  9. Desenvolvimento da independência e responsabilidade
  10. Possibilidade de viajar e conhecer pessoas novas
 

As desvantagens

  1. Distância da família e amigos
  2. Necessidade de se adaptar a uma cultura, língua e rotina diferentes
  3. Dificuldades de comunicação (pelo menos numa primeira fase)
  4. Dificuldade em estudar, nomeadamente se as aulas forem lecionadas numa língua que não se domina
  5. Custos associados elevados (com, por exemplo, viagens, matérias, propinas, etc.)
  6. Dificuldade em integrar-se e habituar-se a um modelo de ensino distinto
 

Cuidados adicionais

Além de conhecer as vantagens e desvantagens de estudar no estrangeiro, deve ponderar alguns aspetos fundamentais, tais como os programas de intercâmbio estudantil ao seu dispor ou os mais adequados (Erasmus, Comenius, Sócrates ou Leonardo da Vinci, para citar apenas alguns exemplos). Na página da Agência Nacional – Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida vai encontrar toda a informação sobre os programas de intercâmbio disponíveis.

Além disso, não deixe de informar-se na sua escola/universidade (junto de antigos alunos ou professores) sobre os programas de maior relevância, para que possa tirar partido de todas a vantagens da experiência, caso decida aventurar-se. Procurar informação sobre o sistema de seleção de cada programa e requisitos exigidos é outro dos cuidados fundamentais.  

Estudar no estrangeiro pode representar um encargo signficativo, mas pode sempre  contar com o Crédito Pessoal Formação da Cofidis para lhe dar uma ajuda a concretizar o seu sonho de estudar fora de portas. A solução passa por um crédito que não hipoteque o seu futuro sem custos de abertura, comissões, fiadores ou avalistas, o prazo, a taxa e as mensalidades são fixas e o financiamento dos seus estudos pode chegar aos 100%.
 
Comece a preparar o seu futuro agora!


Bom estudo!

Valorize-se profissionalmente... Saiba como com o nosso Simulador de Emprego e Formação >> Veja também: