8 experiências gastronómicas no Douro a não perder

No Douro não há só bom vinho. Há uma cozinha rica, que forma um par notável com o néctar da região. Conheça 8 experiências gastronómicas no Douro a não perder.

8 experiências gastronómicas no Douro a não perder
Conheça a rica gastronomia do Douro

Para bons vinhos, boas iguarias. Parece ser este o lema da região duriense, onde não só se bebe bem, como se come maravilhosamente. Por isso resolvemos escrever este artigo, onde lhe damos a conhecer 8 experiências gastronómicas no Douro a não perder.

A elevada qualidade dos ingredientes locais é um dos segredos desta cozinha. Por detrás dos pratos emblemáticos da região estão, por exemplo, o azeite e as carnes de produção artesanal como o porco e o cabrito. Rica, saborosa, autêntica e aberta à reinterpretação, a culinária do Douro merece ser descoberta e apreciada.

8 experiências no Douro que um bom garfo não pode perder

Pratos de cabrito

Cabrito assado

O cabrito é cozinhado na região há séculos. Animal criado pelas famílias para consumo próprio, era sobretudo servido em festas e ocasiões especiais. Cada aldeia e localidade foi criando a sua tradição no que diz respeito às receitas com cabrito, mas de uma maneira geral, aquele é servido assado no forno, como é o caso do famoso cabrito de Armamar, concelho duriense a 20 km da Régua.

Fonte do vídeo: Porto Canal

Pratos de Polvoprato de polvo restaurante Cozinha da Clara

Fonte da imagem: verportugal.net

Se antigamente era quase só no Natal que o polvo aparecia nas mesas durienses, hoje é um prato fácil de encontrar nos restaurantes da região. O polvo assado na brasa e o polvo guisado, que leva tomate e vinho branco, são as receitas de polvo ligadas ao Douro compiladas no livro ‘Cozinha Tradicional Portuguesa’ de Maria de Lourdes Modesto. No entanto, o polvo assado no forno e regado com bom azeite da região é igualmente um prato bastante comum, que aconselhamos a provar.

Pão de Padronelo

pão de Padronelo

Fonte da imagem: panisnostrum.blogspot.pt

O fenómeno de massificação do pão retirou alguma magia a este alimento tão basilar da nossa alimentação, sobretudo para quem vive nas cidades. Mas em Padronelo, freguesia de Amarante, continua a fazer-se o famoso pão de centeio e trigo com quatro cantos, também conhecido por pão da Ovelhinha – o lugar onde terá nascido a receita.

Se um dia visitar Museu Rural do Marão, ficará a saber mais sobre este pão artesanal, que deve ser cozido em forno de barro aquecido com lenha de carqueja. Antes de os levar ao forno, as padeiras aconchegavam os pães em lençóis de linho e cobertores, para que levedassem melhor e mais depressa.

Presunto de Lamego

Presunto de Lamego

Fonte da imagem: as.com

O porco, nomeadamente a carne certificada de porco bísaro, é outro dos alimentos intrinsecamente ligados à gastronomia do Alto Douro. Segundo a tradição tão portuguesa, também no Douro nada do porco se deita fora: tudo se aproveita.

E se dantes a preocupação era conseguir um alimento que perdurasse no tempo, hoje o presunto e os outros tipos de fumeiro servem sobretudo para proporcionar momentos de prazer à mesa. Pelo rigoroso processo de cura e excelente sabor, destacamos os enchidos de Lamego e o seu presunto.

Com vontade de ir provar as iguarias do Douro? A TopAtlântico tem excelentes programas de férias nesta região. Ver preços aqui

Doces de Vila Real

Cristas de Galo, Vila Real

Fonte da imagem: Casa Lapão

Mas nem só de salgados se faz o cardápio do Douro. E se há sítio onde vale a pena parar para provar especialidades doces é em Vila Real. Aqui, não deixe de ir à célebre Confeitaria Gomes ou à Casa Lapão. Peça um café ou, quem sabe, um copo de Vinho do Porto ou de Moscatel de Favaios, e delicie-se com as Cristas de Galo e os Pitos de Santa Luzia, entre outras especialidades de origem conventual.

Jantar no DOC

restaurante DOC

Fonte da imagem: Douro Valley

Ir a este restaurante do chef Rui Paula, em Folgosa, entre a Régua e o Pinhão, é uma das experiências gastronómicas no Douro que não pode perder. A envolvência natural do restaurante é absolutamente sublime. Fica em cima do rio e proporciona-lhe uma vista excecional.

Na carta, conte com a cozinha do Douro reinterpretada pelo mediático chef português, que recentemente recebeu uma estrela Michelin pelo seu trabalho no restaurante Casa de Chá da Boa Nova, no Porto.

Almoçar no Conceitus – Quinta Nova

restaurante Conceitus

Fonte da imagem: Boa Cama Boa Mesa

A Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo é um dos mais interessantes projetos de enoturismo da região do Douro. Para além dos vinhos e de se poder visitar a sua adega, oferece alojamento e um excelente restaurante aberto ao público.

No Conceitus, para além da excelente comida, destaca-se a vista fabulosa sobre o Douro. Escolha um dia com bom tempo para ir até lá e faça a sua refeição no exterior, sob a ramada. Imperdível.

Petiscar na Cozinha da Clara

restaurante Cozinha da Clara, Pinhão

Fonte da imagem: verportugal.net

Por último, nesta lista de experiências gulosas no Douro, apresentamos-lhe a Cozinha da Clara. Trata-se do restaurante da Quinta de La Rosa, situada no Pinhão. Apesar de recente, tem vindo a receber rasgados elogios, não só pela localização fantástica, mas também pelo bom gosto da decoração e pelo cuidado colocado na escolha das receitas e na sua confeção, a cargo do chef Pedro Cardoso.

O nome do restaurante remete para Claire, avó da atual responsável pela quinta, Sophia Bergqvist, que gostava muito de receber e cozinhar. Algumas das receitas foram mesmo resgatadas aos seus cadernos. Para além de servir almoços e jantares, também serve petiscos, que podem ser saboreados na acolhedora varanda sobre o Douro.

Consulte os programas de férias no Douro da TopAtlântico e faça a escapadinha mais deliciosa deste verão. Saber mais aqui

Veja também: