Os 10 melhores destinos para fugir aos turistas em Portugal

A sua ambição estas férias é fugir aos turistas? Então, acaba de encontrar o artigo certo: vamos mostrar-lhe os 10 melhores destinos para o efeito em Portugal.

Os 10 melhores destinos para fugir aos turistas em Portugal
Sugestões para quem quer evitar enchentes

Fugir aos turistas num país tão popular como Portugal, nem sempre é fácil. Sobretudo durante as férias, altura em que o nosso invejável clima atrai hordas de visitantes desejosos de uns dias de descanso em praias e cidades inesquecíveis. E você, aquilo que mais deseja nestas férias é precisamente encontrar destinos onde não se aviste uma câmara fotográfica, uma camisa havaiana ou uns chinelos de dedo usados com meias brancas? Podemos ter a solução para si! 

De entre a enorme variedade de locais fantásticos que o nosso país oferece, escolhemos 10 onde pode fugir às grandes enchentes de turistas de verão, desfrutando de momentos agradáveis com outras pessoas que estabeleceram o mesmo objetivo. Confira abaixo as nossas escolhas.
 

5 DESTINOS IDEAIS PARA FUGIR AOS TURISTAS EM PORTUGAL

 

NORTE


1. CAMINHA
No lindíssimo estuário do Rio Minho, área de elevada importância ecológica, vai encontrar esta pitoresca cidade, com características únicas. A nossa sugestão é que comece por passear pelo centro histórico, absorvendo as suas características medievais. Deixe-se depois seduzir pelos rios de águas cristalinas e pelas praias absolutamente deslumbrantes. Por fim, faça uma visita à Serra da Agra, impressionante na sua beleza majestosa.

A nível gastronómico, também não vai ficar desiludido: se gosta dos sabores do mar, delicie-se com o inesquecível Arroz de Lampreia; se prefere carne, então o seu prato é o Cabrito à Serra da Arga. Bom apetite!


2. GEOPARK AROUCA


Este geoparque situa-se a cerca de 38km do Porto e corresponde à área administrativa do Concelho de Arouca. O seu valioso e singular património geológico, reconhecido internacionalmente, inclui as famosas Pedras Parideiras da Castanheira, as Trilobites gigantes de Canelas e os Icnofósseis do Vale do Paiva. 

Tendo como objetivo a dinamização e promoção de um turismo de qualidade elevada, baseado na utilização e proteção Cultural e da Natureza, o Geopark Arouca coloca à disposição dos seus visitantes uma interessante rede de 13 percursos terrestres. Estes variam entre 1h30 e 6h, incluindo visitas a localizações especiais dentro do parque. Prepare-se para uma verdadeira experiência cultural, gastronómica e de apreciação da paisagem.


 

CENTRO

3. SERRA DA ESTRELA


A Serra da Estrela é muito mais do que neve e ski. O seu parque natural, a mais de 2.000 metros de altitude, é perfeito para absorver um ar inacreditavelmente puro e experienciar um sentimento de perfeita comunhão com a Natureza. Aí irá encontrar lagoas de água límpida e cristalina, plantas com propriedades curativas e enormes pedras em forma de animais: neste parque, a geologia, o clima, a fauna e a flora uniram-se para criar um ambiente único e irrepreensível.

Confie em nós: aproveite para fugir aos turistas e escapar do calor abafante das planícies, enquanto desfruta de uma paisagem selvagem absolutamente deslumbrante. Num ambiente que convida à contemplação e à tranquilidade, e com o Queijo da Serra como delícia gastronómica residente, garantimos que esta visita lhe vai fazer bem à alma e à saúde!



4. COIMBRA
Situada junto ao Mondego, Coimbra já foi a capital de Portugal, caracterizando-se por uma enorme quantidade e variedade de pontos de interesse. Para a sua visita, recomendamos que não deixe de visitar o Penedo da Saudade, que inspirou poetas como José Régio ou Eugénio de Andrade, e os Jardins da Quinta das Lágrimas, onde se desenrolou a tragédia romântica de D. Pedro e D. Inês de Castro.

Mas claro que o que melhor distingue Coimbra entre todas as cidades é o facto de ser o lar da segunda Universidade mais antiga da Europa. Talvez por isso, pelo encanto académico e saudosista que dezenas de milhares de estudantes ao longo dos anos lhe foram imprimindo, a cidade universitária por excelência possua uma mística e um encanto muito próprios. E dizem que se acentua na hora da despedida...

 

LISBOA E TEJO


5. TORRES VEDRAS
Esta pequena cidade, situada a apenas 50km de Lisboa, teve grande importância na Guerra Peninsular: foi lá que o Duque de Wellington baseou os seus exércitos, impedindo a conquista de Portugal por Napoleão. Aí poderá encontrar um pequeno cemitério de oficiais britânicos, bem como as ruínas das 150 antigas fortalezas que antes se estendiam por quase 40km! Mas as surpresas não acabam por aqui: ponha pés ao caminho e descubra coloridas paisagens agrícolas, extensas praias de uma rara beleza, povoados romanos, igrejas e mosteiros medievais, castelos árabes, etc.

Para adoçar a sua estadia, não deixe de experimentar os típicos e deliciosos Pastéis de Feijão, acompanhados de um belo vinho da região.



6. MONSANTO


Ícone turístico da região de Idanha-a-Nova, em 1938 esta foi considerada a “Aldeia mais portuguesa de Portugal”. Monsanto é hoje uma pequena vila fortificada, cuja visita deve partir do baluarte, que se abre em múltiplas opções: a mais importante será uma subida ao imponente e simbólico castelo, situado no topo do monte e com vistas fabulosas das planícies  e das montanhas da Serra da Estrela; pode depois passear pelo encruzilhado de ruas, descobrindo inúmeros pontos de interesse.

A nosso ver, o verdadeiro poder de sedução desta pequena localidade é a utilização do granito nas construções, que assegura uma inacreditável uniformidade entre o ambiente natural e os elementos construídos pelo homem. A mais impressionante expressão desta uniformidade são as grutas e penedos que foram integralmente convertidos em curiosas estruturas edificadas. Acredite quando lhe dizemos que é uma visão única!

 

ALENTEJO


7.  ÉVORA


Esta é uma bela cidade medieval que foi agraciada com o epíteto “Cidade-Museu”. Porquê? Porque o seu centro histórico, já declarado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, é um dos mais bem preservados e que maior variedade de monumentos apresenta em Portugal. Escusado será dizer que os seus pontos de interesse histórico são inúmeros e que temos a certeza que lhe proporcionarão um dia inesquecível, passeando pelas ruelas da cidade.

 A nossa recomendação vai para uma visita ao Aqueduto da Água de Prata, à Capela dos Ossos (sim, está inteiramente forrada com ossos humanos) e ao Templo Romano da cidade.



8. CROMELEQUE DOS ALMENDRES
Com esta sugestão, propomos-lhe que fuja aos turistas, mergulhando na Pré-História! Se gosta deste tipo de ambientes, então tem mesmo de visitar o Cromeleque dos Almendres.

Dentro do seu tipo, este é o monumento megalítico mais importante da Península Ibérica e um dos mais importantes da Europa. Tal facto deve-se não só ao seu tamanho,uma vez que o círculo de pedras pré-histórico é composto por 95 monólitos, mas também ao seu impressionante estado de conservação – recorde-se que o incrível monumento é 2.000 anos mais antigo que Stonehenge!

Nas imediações do Cromeleque, que se situa numa encosta suave de uma colina de 413m de altura, poderá ainda encontrar um menir e, num raio relativamente curto, existe também a Gruta do Escoural, onde poderá ver arte rupestre com mais de 25.000 anos, e a Anta do Zambujeiro, uma antiga câmara funerária.

 

ALGARVE


9. GUIA
Esta encantadora aldeia, situada próxima de Albufeira mas sem a sua afluência turística, tornou-se famosa por duas coisas: o frango com piri-piri e a produção de vinho. Haverá melhores razões para ir a correr visitá-la? Nós duvidamos...

Saiba então que o franguinho da Guia é considerado o melhor frango com piri-piri do Algarve (há quem diga que até de Portugal!); quanto ao vinho, a “Adega do Cantor” tem vindo a desenvolver uma série de néctares vencedores de prémios internacionais, e disponibiliza agora, a partir da sua loja no Algarve Shopping, uma série de tours e provas de vinho. Uma curiosidade: o “cantor” a que se refere o nome da adega é Sir Cliff Richard.

A importância destas delícias gastronómicas para a aldeia é tal que, se decidir passear pelas suas ruelas estreitas, pitorescas e intemporais, não se surpreenda quando encontrar uma rotunda com esculturas de garrafas de vinho e frangos!


10. CABO DE SÃO VICENTE


Para fugir aos turistas, nada melhor que o local onde se atinge o extremo sudoeste de Portugal e da Europa! Juntamente com a ponta de Sagres, este cabo marca a separação entre 2 costas totalmente diferentes: para leste a costa algarvia, com o seu mar calmo e águas tépidas, para norte a costa atlântica, ventosa e temperamental.

A nossa recomendação é que comece por absorver o ambiente de tirar a respiração: com 60m de altura e 100m de comprimento, o Cabo de S. Vicente oferece uma paisagem mística e absolutamente inesquecível, que nos reduz à insignificante condição humana. Depois de devidamente enquadrado, é imprescindível uma visita ao farol – recordamos que este edifício, instalado no séc. XIX, ilumina a costa portuguesa desde então.


Sabemos que existem muitos mais destinos para fugir aos turistas por esse Portugal fora, mas estamos limitados pelo espaço. Assim, esperamos que tenha gostado das nossas 10 sugestões e que se divirta muito nestas férias livres de enchentes e confusões!


Veja também: