4 histórias de erros financeiros que vai querer ler

São várias as histórias de erros financeiros que muitas vezes cometemos sem darmos conta. Listamos 4 deles para si.

4 histórias de erros financeiros que vai querer ler
Proteja-se de despesas desnecessárias

Se há algo que pauta a vida adulta é a necessidade de tomar decisões. E muitas dessas decisões envolvem o quê? Dinheiro. Errar é humano, como todos nós sabemos e, por isso mesmo, é bastante comum ouvirmos histórias de erros financeiros – alguns mais ligeiros, outros “crassos”.

Num artigo da publicação Business Insider, a autora Samantha Lee conta algumas histórias sobre como os seus colegas de trabalho cometeram grandes erros financeiros. Embora alguns deles tenham sido cómicos, na verdade,  há situações que são fatais para a carteira – e, a longo prazo, não têm piada nenhuma.

4 erros financeiros básicos que podem destruir a sua carteira

1. Não (re)confirmar a cobertura dos seguros

Um dos colegas de Samanta Lee apontou este como um dos erros financeiros que pode custar centenas e centenas de euros. A situação é comum:  imagine que fez um seguro que cobre consultas de especialidade, mas junto com ele veio uma série de informações em letras pequeninas e que, geralmente, passam ao lado. Um pensamento bastante vulgar e recorrente é: “há tanto para ler… não me vou dar ao trabalho”.

Não estar informado sobre o que tem em mãos é um erro que pode gerar gastos inesperados (e que poderiam ter sido evitados). Imagine que marcou uma consulta de especialidade, apresentou o seu seguro e, de repente, deu conta de que o seu médico não tem acordo com o convénio que contratou. É altura de abrir os cordões da carteira e desperdiçar umas boas dezenas de euros.

Verifique sempre se determinada especialidade ou determinado médico tem convenção com o seu seguro de saúde – isto vai poupar-lhe muitos euros!

2. Pacote de internet em voo internacional? Muito cuidado!

A história é de Ariel Schwartz, mas poderia ser de qualquer outra pessoa. Na verdade, este pode ser considerado um dos erros financeiros mais comuns que se pode cometer.

Durante um voo internacional, Ariel solicitou um pacote de dados para poder verificar o seu email. No final da viagem, o amiga de Samanta até estremeceu: a conta era de cerca de – nada a mais, nada a menos – 500 euros. O que, provavelmente, aconteceu foi: apesar de Ariel apenas ter consultado o e-mail, as aplicações do seu telefone foram fazendo as normais atualizações.

3. O barato sai caro

Este é outro dos erros financeiros que pode evitar se fizer bem as contas. Um colega da autora estava a planear ter um bebé com a sua mulher. No entretanto, baixou a cobertura do seu seguro para uma opção mais light e com mensalidades mais acessíveis.

O bebé nasceu e, feitas as contas, o casal acabou por gastar cerca de 2000 euros a mais do que gastariam se não tivessem mexido na cobertura do seguro. Para ter filhos, fiquem a saber desde já: é preferível manter a cobertura premium!

4. Não se apegue às coisas velhas

Darren Weaver é produtor sénior da Business Insider e tem uma história para partilhar sobre um dos erros financeiros que cometeu ao longo da sua vida.

O seu carro estava, claramente, a precisar de ser trocado. Darren visitou um stand, que se prontificou a dar cerca de mil euros pelo carro antigo – claro, na compra de um novo. O produtor decidiu não fazer a compra e foi para casa pensar.  Qual foi o seu erro? Poucos dias depois, uma peça do carro antigo soltou-se e o arranjo ultrapassou o valor do automóvel.

Além disso, quando voltou ao stand, já só lhe davam 500 euros pela “máquina” antiga. Fica a lição: há situações em que mais vale aproveitar o momento.

Veja também: