Infacol: o que saber e onde comprar

Apesar de não serem uma doença, as cólicas causam choro inconsolável nos bebés até aos 5 meses, principalmente ao final do dia.

Infacol: o que saber e onde comprar
Já conhece o medicamento milagroso para as cólicas dos bebés?

Pais desesperados, com poucas horas de sono... Tenham calma, há solução para as cólicas do vosso bebé. Só têm de esperar uns dias - até a encomenda de Infacol chegar do Reino Unido, pelo menos.


Guia do Infacol para pais desesperados


O que é o Infacol?

Infacol é o nome do medicamento milagroso que todos os pais com bebés com cólicas parecem adorar e recomendar. É uma marca de simeticona, um medicamento líquido.



Para que serve?

O Infacol é usado para tratar as cólicas em bebés, até mesmo em recém-nascidos. Não necessita de receita média, ou seja, é de venda livre, mas convém falar com o seu pediatra antes de o começar a usar. O que o medicamento faz é reduzir o gás no sistema digestivo do bebé, impedindo que as pequenas bolhas de gás se unam e formem bolhas maiores e mais dolorosas.



Como se toma?

O mais indicado é administrar o Infacol (normalmente na chupeta ou na parte de trás da língua) antes do momento em que o bebé é alimentado e antes de ir dormir. Antes de o fazer lembre-se de agitar o frasco e depois é só usar o conta-gotas para administrar o medicamento.



Onde comprar?

O Infacol não é vendido em Portugal, por isso o que muitos pais fazem é encomendar pela Internet e mandar vir diretamente do Reino Unido, onde é fabricado. Pode encomendar na Dona Cegonha Mandou ou na Chemistdirect, por exemplo.



O que provoca as cólicas e como evitá-las?

Normalmente, as cólicas são causadas por gases. O que acontece muitas vezes é os pais simplesmente não saberem o que está a causar gases ao bebé ou simplesmente não o conseguirem controlar.

Os especialistas dizem que tudo o que desvie a atenção da dor faz bem porque relaxa, logo, aposte em música relaxante ou brinquedos que o bebé goste. Outra opção a explorar é eliminar da dieta da mãe alimentos picantes ou causadores de gás, como o feijão ou o repolho – caso o bebé ainda seja amamentado.

Veja também: