O que declarar no IRS em 2017

Saiba o que declarar no IRS 2017 e conheça todas as despesas dedutíveis no referido imposto.

O que declarar no IRS em 2017
Descubra o que o pode beneficiar na hora de declarar o IRS

A obrigatoriedade de validar faturas no e-fatura e posterior permissão para que os contribuintes possam inserir despesas de educação e formação, saúde, encargos com imóveis e lares (apenas aplicável a estas), através do anexo H da Declaração de Rendimentos, criou ainda mais dúvidas nos contribuintes sobre o que declarar no IRS, ou seja, saber o que é passível de dedução neste imposto.

Para o ajudar, indicamos-lhe quais os encargos que entram neste bolo de deduções e que podem acabar por beneficiá-lo: ou receber mais ou pagar menos de Imposto..

O que declarar no IRS 2017

Educação

Quer as despesas com educação, quer as de formação profissional, são possíveis de deduções no IRS. São dedutíveis à coleta 30% dos encargos associados. No entanto, o limite máximo para deduzir é de 800€ (15% por sujeito passivo — para casados que optem tributação separada — e um limite de 400€). O limite é reduzido em 50% no caso de casais divorciados ou separados de facto em que as responsabilidades parentais dos filhos são repartidas pelos dois progenitores (guarda conjunta).

IVA suportado

Pode deduzir, até um limite de 250€, 15% do valor total pago em IVA de despesas com a manutenção e reparação de veículos automóveis e de motociclos; alojamento, restauração e similares; salões de cabeleireiro e institutos de beleza (os valores são reduzidos para metade no caso dos casados que optem pela tributação separada).

Novidade para 2017 é o facto de entrarem neste bolo algumas das despesas que tenha com o seu melhor amigo de quatro patas.

Saúde

São deduzíveis 15% das despesas de saúde e/ou com seguros de saúde, até um limite de 1.000€ (os valores são reduzidos para metade no caso dos casados eu optem pela tributação separada).

Muita atenção no entanto para a questão dos seguros de saúde, pois só entram na equação os seguros que cubram exclusivamente risco de saúde.

Despesas gerais familiares

35% do valor suportado com o limite global de 250€ por sujeito passivo (45% do valor suportado por qualquer membro do agregado familiar no caso de famílias monoparentais, com o limite global de 335€).

Habitação

Pode declarar para dedução 15% dos encargos com juros de dívidas da aquisição de habitação permanente ou rendas de locação financeira (por contratos formalizados até 31 de dezembro de 2011), até ao limite máximo de 296€.

Já nas rendas de imóveis pagas ao abrigo do RAU ou NRAU, os contribuintes podem deduzir 15% dos valores pagos até um limite máximo de 502€. Em ambos os casos, os valores são reduzidos para metade no caso dos casados que optem pela tributação separada).

Pensão de alimentos

Pode ter uma dedução de 20% dos valores comprovadamente suportados e não reembolsados.

Lares

Nesta categoria de despesas é possível deduzir 25% do valor dos encargos gerais com lares e apoio domiciliário até ao limite máximo de 403,75€.

Esta dedução é válida para o próprio, ascendentes e colaterais até ao 3º grau, com rendimentos menores que 557€.

Donativos

Dedução de 25% dos valores em dinheiro doados a instituições sociais, num limite de 15% da coleta para entidades não estatais. Nos donativos ao Estado, não existe limite de valor.

PPR

Se possui um Plano Poupança Reforma — PPR ou fundos de pensões poderá fazer uma dedução na declaração de IRS de 20% das quantias aplicadas antes da reforma.

Consoante a idade do beneficiário, assim se ajusta também o limite:

  • PPR até 35 anos – 400€
  • PPR de 35 a 50 anos – 350€
  • PPR superior a 50 anos – 300€

Regime público de capitalização

Dedução de 20% do valor aplicado, com o limite de 350€ por contribuinte, 700€ por casal.

Recuperação ou reabilitação de imóveis

São dedutíveis 30% dos encargos suportados pelo proprietário, relacionados com a recuperação ou reabilitação de imóveis localizados em áreas de reabilitação urbana ou arrendados passíveis de atualização ao abrigo do NRAU, com um limite de 500€.

 

Apesar de todos os limites referidos anteriormente, tenha sempre em mente que os limites globais de dedução dependem do escalão de IRS em que se insere. Apenas o primeiro escalão (rendimento coletável até 7.035 euros) não tem limites à dedução possível de IRS.

Veja também: