Linguagem corporal: dicas para a entrevista de emprego

Nem só as suas respostas verbais têm influência na sua entrevista de emprego. A sua postura e a linguagem corporal são igualmente importantes. 

Linguagem corporal: dicas para a entrevista de emprego
Veja quais os cuidados a ter.

Pense nas suas últimas entrevistas de emprego. Nunca sentiu que os seus recrutadores perscrutavam a sua linguagem corporal com o mesmo interesse com que ouviam as suas respostas?

É bem provável. Pode parecer-lhe insignificante mas a verdade é que a sua postura ou a sua linguagem corporal podem ter uma influência direta no seu sucesso ou fracasso na entrevista de emprego.

O segredo? Não há. Basta que saiba tirar o melhor partido possível da sua postura para que saia “vencedor” da entrevista.


Quando os gestos dizem o mesmo que as palavras

No fundo tudo se resume a isto: fazer com que a sua linguagem corporal se coadune com as suas repostas. Os especialistas de recrutamento apontam que durante a sua entrevista de emprego mais de 50% da comunicação é feita através de gestos, da postura ou comportamentos. Para os recrutadores todos os sinais são importantes, cada gesto comporta uma mensagem subliminar. Por isso garanta que a sua linguagem corporal não o vai trair durante a entrevista de emprego. 


4 Coisas que deve fazer…

1. Dar um bom aperto de mão

A sua linguagem corporal começa aqui. Um simples aperto de mão – para um recrutador – diz muito de si e da sua personalidade. Para os seus recrutadores pode fazer a diferença, já que pode ser a chave para transmitir logo à partida uma boa dose de segurança e plena confiança nas suas capacidades.


2. Manter contacto visual

Garanta que olha para os seus recrutadores. Ninguém gosta de estar a falar para uma pessoa que mantém os olhos colados no teto ou no chão. Manter o contacto visual com os seus recrutadores revela confiança e determinação.


3. Manter uma boa postura

Sabe o que dizem: fique “à vontade mas não à vontadinha”! Sim, deve manter-se calmo e relaxado, mas isso é muito diferente de se sentar como se estivesse numa esplanada à conversa com os amigos. Lembre-se que todos os seus gestos estão a ser lidos e interpretados; qualquer atitude que possa ser considerada abusiva terá um impacto negativo. Evite recostar-se demasiado, cruzar as pernas ou olhar para o chão; estas atitudes podem ser vistas como uma manifestação de desinteresse.


4. Sorrir!

Simplesmente sorria! Esta devia ser a regra número um. Ninguém que contratar uma pessoa “carrancuda”. Além de permitir que os seus recrutadores criem uma imagem positiva da sua pessoa, revela tranquilidade.


… e outras tantas que deve evitar!

1. Olhar constantemente para o relógio

De forma simples e direta: é EXPRESSAMENTE PROIBIDO olhar para o relógio durante a entrevista de emprego. Para os seus recrutadores isso será sinónimo de pressa, impaciência e/ou desinteresse. O mais certo é no final ter uma cruz em cima do seu nome.


2. Mostrar-se inquieto ou nervoso

Gesticular demasiado, bater sistematicamente com o pé no chão, mexer no cabelo ou roer as unhas são exemplos de gestos que podem ser interpretados como manifestações de falta de segurança ou nervosismo.


3. Mentir

Já aqui falamos sobre as implicações da mentira numa candidatura de emprego e a conclusão não podia ter sido mais simples. Mentir na candidatura é quanto basta para ser eliminado no processo de recrutamento ou até vir a ser despedido. Acredite que a sua linguagem corporal o vai trair caso o faça e, nesse caso, basta um piscar de olhos para que os seus recrutadores o apanhem na mentira.


4. Cruzar braços e pernas

Para o seu recrutador pode significar que está na defensiva. Evite ao máximo.


Linguagem corporal: um aliado!

Não, não se vai lembrar de tudo e nem é suposto. A sua linguagem corporal é de facto uma componente fundamental da sua entrevista de emprego e, certamente, os seus recrutadores vão estar atentos a todos os detalhes. Mas acima de tudo é importante que seja natural e se mantenha otimista; o resto virá por acréscimo.


Veja também: