5 autores portugueses de literatura infantil a descobrir

Livros de Afonso Cruz, Ana Luísa Amaral, Catarina Sobral, João Pedro Mésseder e José Jorge Letria.

5 autores portugueses de literatura infantil a descobrir
Algumas sugestões de literatura para a infância

Todos sabemos que os livros infantis não existem unicamente para as crianças e que, lembrando-se de os abrir de vez em quando, os adultos muito beneficiam do seu olhar — um estímulo à nossa capacidade para a beleza, para a imaginação ou para uma contínua descoberta do mundo que nos rodeia. Esse encanto realmente não tem idade.

Por isso, neste artigo, sugerimos livros de cinco autores portugueses que se dedicam, embora não exclusivamente, à literatura infantil.


5 autores portugueses de literatura infantil a conhecer

 

Afonso Cruz

cruz Com este livro, Afonso Cruz venceu o Prémio Autores 2011 SPA/RTP, recebeu uma menção especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011 e o Prémio Ler/Booktailors para melhor ilustração original. A obra foi ainda escolha White Ravens 2011 e integrou a lista de honra do IBBY – International Board on Books for Young People.

Nesta história, tudo começa quando uma criança repara que o seu espelho é uma grande contradição, porque o lado esquerdo, quando refletido, torna-se direito.

Sugestão de leitura: A contradição humana (2010) Comprar >>
 


Ana Luísa Amaral

amaral A talentosa produção poética de Ana Luísa Amaral, povoada por tantas vozes, estende-se também ao público infantojuvenil. A tempestade tem, como ponto de partida, textos de William Shakespeare e Robert Louis Stevenson, vem acompanhada de ilustrações de Marta Madureira e pergunta-nos onde se está melhor – acordado ou a sonhar.

Em Como tu, abordam-se as muitas cores do amor, o respeito pela vida, por todos os seres vivos e pelos espaços que partilhamos, a infância e o crescimento. Um trabalho cuidado, ilustrado por Elsa Navarro e que inclui um CD com música de António Pinho Vargas.


Sugestões de leitura: A tempestade (2011) e Como tu (2012) Comprar >>

 

Catarina Sobral

Pontos que decretam greve, um avô que escreve cartas de amor e um chapeleiro que ainda não conseguiu fazer um chapéu que voasse com o vento – são alguns exemplos do universo criativo de Catarina Sobral, que venceu o prémio de ilustração da Feira do Livro Infantil de Bolonha, em 2014.

Nas suas obras há lugar para um humor peculiar, referências intertextuais muito interessantes e uma escrita cuidada, aliada a ilustrações criativas e que possibilitam uma leitura mais rica dos textos.


Sugestões de leitura: Greve (2011), O meu avô (2014) e O chapeleiro e o vento (2015) Comprar >>

 

João Pedro Mésseder

messeder Nestas páginas, sente-se a presença de Alberto Caeiro. Há ramos, ninhos, pássaros, terra, sol e vento. Os múltiplos poemas de João Pedro Mésseder são acompanhados por um trabalho de ilustração muito expressivo, de Horácio Tomé Marques, que tira partido do contraste entre o branco e o negro.

Sugestão de leitura: O guardador de árvores (2009)​ Comprar >>
 


José Jorge Letria

letria Com ilustrações de André Letria, encontramos livros em todas as páginas, que funcionam como metáforas visuais. Um livro que transporta múltiplas possibilidades, vontades e pedidos: partilhar segredos, visitar a casa de cada leitor, transformar-se numa arma contra a violência e a guerra, viajar e ser livre. Acima de tudo, proporcionar boas leituras e, quem sabe, mudar a vida de alguém.


Sugestão de leitura: Se eu fosse um livro (2011) Comprar >>

Veja também: