Publicidade:

5 perguntas perigosas que podem surgir numa entrevista de trabalho

Saiba identificar e responder da forma correta às perguntas perigosas que os recrutadores colocam nas entrevistas de emprego.

5 perguntas perigosas que podem surgir numa entrevista de trabalho
As respostas ideais às perguntas perigosas das entrevistas de emprego

Preparar-se para uma entrevista de emprego implica necessariamente saber lidar e contornar perguntas perigosas que com certeza lhe irão colocar. Estas questões não serão, por certo, apresentadas inocentemente. Por isso, deve estar preparado e responder de forma a sair sempre por cima, sem tropeçar! Conheça algumas dessas perguntas perigosas e prepare-se para responder de forma adequada.

As respostas ideais às perguntas perigosas das entrevistas

Aqui ficam 5 perguntas perigosas que é altamente provável encontrar na sua próxima entrevista.

1. Quais são os seus três maiores pontos fortes e pontos fracos?

Esta é uma das questões de entrevista de emprego mais comuns e também uma das mais desafiadoras. No que toca aos pontos fortes, lembre-se de que todas as empresas precisam de pessoas que podem fazer três coisas bem: fazer muito com pouco; economizar tempo; resolver problemas.

Quanto aos pontos fracos, é importante responder com cuidado. Alguns truques:

  • Mencionar aspetos que não são essenciais para o trabalho;
  • Mencionar competências nas quais tem vindo a melhorar o seu desempenho;
  • Transforme os pontos negativos em positivos. Por exemplo, o excesso de stress que sente e que injeta nos outros para conseguir cumprir prazos pode ser encarado como um ponto forte, no sentido em que você poderá ser visto como alguém perfecionista e exigente.

2. O que é que o mantém acordado durante a noite?

Esta pergunta traiçoeira, que tem contornos pessoais e não está necessariamente relacionada com a vida profissional, tem como objetivo fazê-lo falar sobre as suas fraquezas.

À medida que começamos a sentir-nos cada vez mais à vontade com o recrutador, há uma tendência para baixar a guarda. Resista a essa tentação. Refira que gosta de ter sob controlo a gestão da sua vida profissional e que quando o seu trabalho depende de terceiros fica mais apreensivo, mas que procura que o cansaço não afete a sua produtividade.

entrevista de emprego

3. Conte como progrediu na sua anterior empresa

Uma boa pergunta, especialmente se o recrutador está à procura de um candidato promovível. Elogie sempre o seu anterior trabalho: “A formação foi excelente” ou “tive a sorte de ter bons formadores que me ajudaram”.

Centre-se nas promoções que obteve como resultado de trabalhos dedicados e realizações notáveis. Se não foi formalmente promovido, mencione alguns novos desafios que enfrentou e como os superou.

4. Se fosse uma cor, qual seria?

Responda de forma a demonstrar a sua capacidade de adaptação. Esta é uma questão projetiva, ou seja, destinada a promover a projeção das suas caraterísticas de personalidade, neste caso numa cor, mas em muitos outros casos num animal, personalidade famosa, num livro ou em qualquer outro elemento. Diga que existem vários tipos de personalidade e que se orgulha de tentar reconhecer e de se adaptar a cada situação.

5. Por quanto tempo pensa que poderia ficar na nossa empresa?

Numa primeira análise poderá ficar com a ideia de que o recrutador está a dar um sinal de que já está a pensar efetivamente em contratá-lo. É uma armadilha: não morda o isco! Devolva a “batata quente” ao recrutador, respondendo que pretende investir toda a sua energia na empresa e que está curioso para saber que desafios é que esta lhe reserva.

Veja também: