5 pinturas de Natal mais famosas

A Natividade é um tema retratado na arte ocidental desde tempos remotos e por vários artistas. Fizemos, para si, uma seleção das 5 pinturas de Natal mais conhecidas.

5 pinturas de Natal mais famosas
O nascimento de Jesus Cristo na arte ocidental

Quem já teve a oportunidade de ver de perto qualquer uma destas 5 pinturas de Natal sabe que é uma experiência avassaladora. O tema em si – a Anunciação, a Natividade, a Adoração dos Magos ou mesmo a Adoração dos Pastores -, toda a dimensão estética e a forma como as obras ‘falam’ connosco reporta-nos para um espaço primordial.
 
Muitos foram os artistas que, ao longo da História, retrataram o tema da Natividade. Artistas do período Paleocristão, Bizantino, Medieval, do Renascimento, do Barroco, Rocócó e artistas do século XIX. Giotto, Fra Angelico, Piero della Francesca, Botticelli, Leonardo da Vinci, Giorgione, Caravaggio, Rubens, Rembrandt, El Greco são apenas alguns dos mais conhecidos. Não nos podemos esquecer do nosso Domingos Sequeira ou mesmo de Paula Rego – que é autora de uma obra muito peculiar sobre a natividade.


5 pinturas de Natal famosas


1. A Anunciação de Sandro Botticelli

Este é o tema que retrata a visita do Arcanjo Daniel a Maria, em Nazaré, para anunciar que ela seria mãe de Jesus, filho de Deus. Na Bíblia, o Evangelho de São Lucas, descreve pormenorizadamente todo o episódio, tal como Sandro Botticelli nesta belíssima pintura de 1485. A Anunciação é, no fundo, uma parábola que remete para aquelas situações em que uma voz interior (aqui representada pelo arcanjo) nos mostra os sinais, nos guia nas nossas ações e pensamentos.


 


2. A Natividade de Giotto di Bondone

O momento do nascimento de Jesus Cristo é aqui retratado por Giotto di Bondone, pintor e arquiteto florentino. Este fresco, datado de 1306, encontra-se na Igreja de São Francisco de Assis, em Itália. É um bom exemplo da simplicidade e humildade do momento e de uma delicadeza fora do comum.



3. A Adoração dos Magos de Domingos Sequeira

No Evangelho de Mateus lê-se sobre a visita de “magos do Oriente”. Apesar de só posteriormente passarem a reis, estes magos são o mote para esta belíssima obra de Domingos Sequeira (1768-1837) que integra, atualmente, o acervo do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa. Aliás, foi, recentemente, alvo de uma campanha de angariação de fundos dinamizada pelo MNAA e intitulada -“Vamos pôr o Sequeira no lugar certo”.
 
A aquisição desta obra de arte para um museu público só foi possível graças à participação de muitos portugueses que conseguiram angariar os 600 mil euros necessários para a sua compra. Agora, graças a todos, faz parte do património nacional.
A obra propriamente dita data de 1828 e é povoada por 150 figuras, das quais se destacam José, Maria e o Menino Jesus, que recebem os presentes dos magos. É impossível ficar indiferente à qualidade desta obra e, por esta razão, uma das excelentes pinturas de Natal.


 


4. A Adoração dos Pastores de Giorgione

Esta obra, datada de 1507, é uma das mais conceituadas da escola veneziana. 


 


5. A Adoração dos Pastores de El Greco

Esta pintura, datada de 1600, é considerada uma das obras primas do pintor grego. De acordo com os especialistas, foi a última obra produzida pelo autor, que faleceu em 1614. Os contrastes, a distorção dos corpos, o efeito dramático – característicos da obra de El Greco – fazem dela uma das grandes pinturas de Natal.



Veja também:

Continuar a Ler