Poupar no IRS: 6 dicas

Com os encargos fiscais cada vez maiores, é tempo de encontrar formas de poupar no IRS. Como fazê-lo?

Poupar no IRS: 6 dicas
Educação, saúde ou donativos são três áreas que o podem ajudar a poupar no IRS

Todos os anos o ciclo repete-se. É preciso juntar todas as facturas possíveis para deduzir no IRS. Quanto mais despesas tiver para deduzir, menos pagará ou eventualmente terá hipótese de receber IRS. Aprenda os melhores truques para poupar no IRS que podem ser aplicados todos os anos.
 

Onde posso poupar no IRS?

 

1. Educação

Se tiver despesas de educação, é o ideal. A educação é das poucas áreas onde ainda continua a ser possível deduzir despesas. Pode deduzir 30% dos encargos que tem com a educação até um máximo de 760 euros. No casos das famílias com três ou mais dependentes, este limite pode aumentar 142,50 por cada um. Esta dedução não se aplica só a famílias com filhos em idade escolar, mas sim a todos aqueles que quiserem estudar.
Veja também: propinas no IRS.
 

2. Saúde

Para além das despesas de educação, também as de saúde são as mais transversais. Apesar da percentagem de deduções ter vindo a baixar, ainda é possível deduzir 10% das despesas de saúde, sendo o tecto máximo de 838,40 euros. Se tiver três ou mais dependentes, o limite máximo é de 125,77 euros por cada um.
 

3. Plano Poupança Reforma

Quem não tem, hoje em dia, um PPR? Mal ou bem, a maioria dos portugueses já estão a acautelar a sua reforma. Saiba que poderá deduzir 20% à colecta. Ainda assim tenha atenção porque este valor tem limites que são variáveis conforme o escalão de rendimentos.
 

4. Donativos

Habitue-se a ajudar o próximo e faça doações a quem mais precisa. No fim das contas, os donativos a instituições de carácter social podem ser deduzidos 25% até ao limite de 15% da colecta
 
Tome nota: uma vez que os donativos são considerados benefícios fiscais, estão sujeitos aos limites impostos para estas aplicações.
 
TOME NOTA:
Poupar está na ordem do dia. Temos 365 oportunidades de fazer melhores escolhas e opções mais acertadas. Pode ser difícil adoptar novas práticas, mas assim que começar a ver o retorno no final do mês, vai valer a pena.  Para o ajudar, preparámos um guia de poupança a não perder!

5. IVA das facturas

2013 trouxe uma grande novidade implementada pelo Governo. Se quer poupar no IRS, peça número de contribuinte na factura que o Governo promete devolver 15% do valor pago em IVA com despesas em cabeleireiros, restaurantes, reparação de automóveis e hotéis. As deduções só podem ir até 250 euros.
 

6. Os lares

Muitas famílias portuguesas têm despesas com lares, cada vez mais por não terem condições de manter os mais velhos em casa. Para quem não sabe, também estas despesas podem ser declaradas. A de dedução é de 25% do valor dos encargos gerais com lares e apoio domiciliário até um máximo de 404 euros.
 
Veja também: