Praia fluvial do Sesmo: o destino ideal para umas mini-férias

Localizada no concelho de Castelo Branco, a praia fluvial do Sesmo é um oásis de águas cristalinas que oferece tranquilidade a quem a procura.

Praia fluvial do Sesmo: o destino ideal para umas mini-férias
Um paraíso banhado pelas águas do rio Ocreza

A praia fluvial do Sesmo está localizada na aldeia do Sesmo, no extremo oeste do concelho de Castelo Branco. Entre vales e montanhas, não muito distante da Aldeia do Xisto de Sarzedas, esta praia é formada a partir de um açude construído numa pequena ribeira afluente do rio Ocreza.

Os dias mais longos e o espreitar do sol apelam a uma visita a esta belíssima praia fluvial, seja para um fim-de-semana ou mesmo para as tão adiadas férias, que tanto merece.

Praia fluvial do Sesmo: um paraíso por descobrir

praia-fluvial-do-sesmo

Vai ficar deslumbrado não só com a tranquilidade que se sente na praia fluvial do Sesmo, mas também com as águas cristalinas, os jardins relvados e com todas as instalações que precisa para passar uns dias confortáveis à beira-rio. E isto para não falar na beleza das paisagens naturais do concelho de Castelo Branco e nas pitorescas Aldeias do Xisto da região do Tejo-Ocreza. Venha daí!

Como chegar?

praia-fluvial-do-sesmo

A praia fluvial do Sesmo é de fácil acesso e para lá chegar deve seguir, a partir de Castelo Branco, em direcção a Sarzedas, pela EN233. À entrada da freguesia, virar à direita e seguir pela EN548. No primeiro cruzamento, seguir a sinalização em direcção à aldeia do Sesmo. Aqui chegado encontrará todas as indicações necessárias para chegar à praia.

O que visitar nas proximidades?

praia-fluvial-do-sesmo

praia-fluvial-do-sesmo

Do roteiro de viagem pela região do Tejo-Ocreza, em direção à praia fluvial do Sesmo, não pode deixar de visitar a visita à Aldeia do Xisto de Sarzedas. É a única Aldeia do Xisto que teve um título nobiliárquico atribuído. O título de Conde de Sarzedas foi criado em 1630, por Filipe III, e utilizado por vários titulares. Os Condes de Sarzedas tiveram a sua moradia no Palácio da Palhavã, em Lisboa, edifício hoje ocupado pela Embaixada de Espanha.

A aldeia distingue-se pelos traços de cor que lhe marcam as fachadas das casas rebocadas a caminho da Fonte da Vila.

A não perder:

  • Pelourinho: construído no século XVI e alvo de restauro em 1963. De base manuelina, em cantaria de granito, é um dos monumentos marcantes da aldeia.
  • Igreja matriz e a torre sineira.
  • Capela de São Pedro, datada de 1603. Templo de linhas muito simples que, no interior ,conserva uma imagem do padroeiro.
  • Capela de Santo António.
  • Fonte da Vila ou Fonte dos Namorados.

Onde ficar?

Casas da Encosta

praia-fluvial-do-sesmo

praia-fluvial-do-sesmo

Situada na aldeia de Cunqueiros, a unidade de turismo rural Casas da Encosta está a recuperar três casinhas de xisto para oferecer aos seus hóspedes todas as comodidades necessárias para passarem uns belos dias na região. Tem disponível, neste momento, a Casa da Lagariça, que alberga até 7 pessoas por 100€/noite. Faça aqui a sua reserva >>

Casa da Cancela

praia-fluvial-do-sesmo

praia-fluvial-do-sesmo

Situada na Aldeia das Oliveiras, a cerca de 14 quilómetros da praia fluvial do Sesmo, esta casa disponibiliza piscina privativa e tudo o que precisa para gozar de umas mini-férias no inverno ou no verão. Alberga 4 hóspedes por 100 €/noite. Faça aqui a sua reserva >>

Casa da Travessa

praia-fluvial-do-sesmo

praia-fluvial-do-sesmo

Também na Aldeia das Oliveiras, esta casa é alugada em regime de exclusividade por 60€/noite. Faça aqui a sua reserva >>

Veja também: