6 problemas comuns para quem trabalha na restauração

O mundo do trabalho nem sempre é fácil. Fizemos uma lista com alguns dos problemas mais comuns na restauração. Concorda? Tem sugestões? Partilhe connosco.

6 problemas comuns para quem trabalha na restauração
Identifica-se com algum destes casos?

O mundo laboral não é um mar de rosas. Cada setor tem as suas particularidades e necessita de profissionais com competências distintas. Neste artigo damos-lhe a conhecer alguns problemas comuns para quem trabalha na restauração.

Calma: não queremos denegrir a imagem do setor. Encare este artigo com alguma leveza e com uns rasgos de humor à mistura.

Problemas comuns do trabalho em restauração

1. Clientes indecisos

O trabalho na restauração não é fácil: serviço exigente, longas horas em pé e pessoas indecisas. Nada pior do que aqueles clientes que chegam ao balcão e não sabem o que vão pedir. A situação piora quando o funcionário tenta ajudar (ao explicas as diferentes opções do menu) e o cliente fica irritado porque não quer ser apressado.

Aqui o nível de stress dos funcionários aumenta consideravelmente porque o workflow vai obrigatoriamente atrasar e os restantes clientes que estão à espera irão ficar enfurecidos com a demora.

clientes indecisos

2. O final das refeições pode ser um martírio

Partindo do princípio que todo o processo de atendimento decorre normalmente, depois de feito o pagamento e das despedidas habituais, os funcionários devem limpar rapidamente as mesas para que os próximos clientes possam ser recebidos. Esta pode ser uma tarefa ingrata quando a mesa parece um autêntico cenário de guerra, com restos de comida por todos os lados. Nenhum cliente é igual ao outro e muito menos a forma como deixam o seu “rasto” no restaurante.

3. Grupos grandes são os piores

Já pensou o que é trabalhar na restauração aos fins-de-semana (quando a maioria das pessoas tem mais disponibilidade para almoçar e jantar fora) ou em dias de festa, como feriados ou santos populares? Qualquer funcionário teme o momento em que grandes grupos de clientes chegam ao restaurante: a hipótese dos pratos serem trocados ou dos pedidos chegarem errados é muito superior. Ou seja, ninguém está feliz: nem o funcionário, nem o cliente.

4. “Exijo uma refeição grátis”

Um dos problemas comuns do trabalho em restauração que deixa qualquer funcionário de “cabelos em pé”: clientes difíceis e quase manipuladores. Nestes casos, falamos de pequenos erros facilmente tratáveis (como a troca de um molho, por exemplo) que servem de motivo para discussões acesas com os funcionários e com os responsáveis de sala – tudo por uma hipotética refeição grátis.

funcionario restauracao

5. Cheiros

O dia de trabalho só termina realmente depois de tomado um bom banho. Quem trabalha em restauração sabe bem que o cheiro da comida parece entranhado em todos os poros do corpo, mesmo quando a farda é despida e o local de trabalho já se encontra a uns bons quilómetros de distância.

6. Horários incompatíveis

É mais um dos problemas comuns do trabalho em restauração: raramente os horários de trabalho coincidem com os dos restantes amigos e familiares. Por norma, fins-de-semana e feriados são passados a trabalhar, enquanto o restante universo aproveita essas horas para descansar e para estar com quem mais gosta. Quem trabalha na área já está habituado a faltar a jantares de aniversário e a outros eventos familiares à conta do trabalho.

Veja também:

Continuar a Ler