Restrições ao crédito à habitação vão continuar

Se 2009 foi um ano atribulado no que diz respeito ao recurso ao crédito à habitação, este ano os Portugueses vão ter a vida ainda mais dificultada.

Restrições ao crédito à habitação vão continuar

Já vai longe o tempo em que as instituições bancárias se acotovelavam para captar clientes com spreads baixos no crédito à habitação. A concorrência ditava as regras do mercado. Actualmente, e apesar da recuperação da economia mundial, as restrições na concessão de crédito para comprar casa aumentaram e a tendência é para que os bancos aumentem os spreads, mês após mês.

Com as oscilações do mercado imobiliário e o desemprego, o crédito à habitação deixou de ser uma prioridade para os bancos. Face aos crescentes níveis de incumprimento no crédito à habitação, a atingirem máximos históricos, não é de admirar que as conclusões de um inquérito realizado pelo Banco de Portugal corroborem esta tendência.

Sessenta por cento da amostra (de bancos) que participou no inquérito revelou a tendência para o aumento crescente das restrições na aprovação de empréstimos para habitação, no quarto trimestre de 2009.

As perspectivas para o primeiro trimestre deste ano não são animadoras. Quarenta por cento das instituições bancárias inquiridas revelaram que, neste trimestre, far-se-ão sentir ligeiramente limitações ao crédito.