TAEG: O que é e para que serve?

Se está a pensar recorrer a um crédito, deve ter sempre mais do que uma proposta de financiamento para que as possa analisar em conjunto.

TAEG: O que é e para que serve?
TAEG: Taxa Anual Efectiva Global - o que é e para que serve

Apesar de ter acesso a mais do que uma proposta, a decisão pode ser complicada porque o comum dos mortais não consegue avaliar os custos reais dos créditos já que as financeiras apostam no crédito imediato e em baixas prestações mensais, colocando em segundo plano o montante total com o empréstimo.

 

Assim, quando analisa uma proposta deverá ter sempre em conta a TAEG - Taxa Anual Efectiva Global - porque é precisamente neste item que estão incluídos os juros e todos os encargos a pagar pelo cliente e que estejam relacionados com o crédito própriamento dito e que representem receita para o credor, nomeadamente comissões, seguros de vida, despesas de aberturas, entre outros. Além disso, a TAEG inclui igualmente os impostos subjacentes ao contrato de crédito.

 

Para perceber qual o montante real que vai pagar, apenas terá que analisar os números. Tome nota, o valor TAEG é apresentado em percentagem anual e, portanto, fazendo as contas vai perceber quanto custa, afinal, o seu crédito ao consumo.

 

Está incluído no cálculo da TAEG:

- Juros, comissões, impostos e outros encargos do crédito;

- Seguros obrigatórios;

- Comissões de mediação de crédito;

- Custos de manutenção de conta, caso a sua abertura seja exigida;

- Custos com utilização ou funcionamento de meio de pagamento que permita operações de pagamento e/ou utilização de crédito;

- Outros custos com operações de pagamento.

 

Não estão incluídas no cálculo da TAEG:

- Custos de incumprimento de crédito;

- Importâncias suportadas pelos clientes pela compra de bens ou serviços;

- Custos notoriais

 

Nota: A Taxa Anual Efectiva (TAE) e a Taxa Anual Efectiva de Encargos Globais (TAEG) têm, obrigatoriamente, de ser indicadas de acordo com as operações que sejam realizadas ao abrigo do Decreto-Lei nº220/94 ou do Decreto-Lei 133/2009. Além disso, estas taxas devem ser calculadas de acordo com as formulas que constam dos diplomas legais e, no caso concreto da TAEG, deve também respeitar os critérios definidos pelo Banco de Portugal.

 

Poupe até 48€ / mês no Crédito Pessoal com o E-Konomista, saiba como

 

Veja também: