AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Trabalho na Suíça para portugueses

Saiba onde e como encontrar as melhores oportunidades de trabalho na Suíça para portugueses.

Trabalho na Suíça para portugueses
Antes de partir para a Suíça conheça melhor o mercado de trabalho.

A Suíça ainda é um destino de eleição para muitos portugueses. A escolha deve-se não apenas às boas condições de vida que o país oferece, mas também às muitas oportunidades de trabalho na Suíça para portugueses.
 
Se está decidido a rumar ao país dos Alpes e tentar a sua sorte por lá, nada melhor que começar já a procurar as melhores oportunidades de emprego. Saiba como e onde procurar.
 

Mercado de trabalho na Suíça: o que esperar?

Não é apenas para os portugueses que o mercado de trabalho na Suíça é apelativo e razões não faltam. Baixos índices de desemprego (em 2014 a taxa desemprego rondava apenas os 3,2%), salários acima da média ou boa qualidade de vida, são apenas alguns dos argumentos que fundamentam o interesse em trabalhar na Suíça.
 
A Suíça é país bastante estável, principalmente em termos trabalho. A entrada no país não é difícil, graças ao Acordo de Livre Circulação estabelecido entre a Suíça e a União Europeia. No entanto, apesar de serem oferecidas as mesmas condições de trabalho e direitos aos cidadãos de qualquer Estado-Membro, há que obter autorizações de trabalho para poder exercer funções em território suíço.
 
A mentalidade de trabalho na Suíça é diferente da que vigora em Portugal, nomeadamente no que se refere aos horários de trabalho, que começam entre as sete e as oito da manhã. A isto junta-se o facto dos suíços serem muito pontuais nos seus compromissos profissionais.
 
Em média cada profissional cumpre (no máximo) 45 horas de trabalho semanais e tem direito a 20 dias de férias por ano (menos que a média Europeia).
 

A oferta de emprego

Para quem procura emprego na Suíça a oferta é muita e variada. Mas, para portugueses, há sectores que se destacam e que tomam a dianteira do recrutamento. Saúde, Construção Civil, ou Hotelaria, são algumas das áreas com mais oferta (e procura) de trabalho na Suíça para portugueses.
 

Onde procurar trabalho?

Porque não se deve limitar a procurar emprego apenas quando já estiver em território suíço, o melhor é começar a estudar possibilidades ainda antes de partir.
 
Veja alguns dos sites onde pode pesquisar ofertas de emprego:
 
1. Sites Gerais
 
2. Saúde
 
3.Hotelaria
 
4. Construção Civil
 
Para encontrar ofertas destinadas a portugueses basta que defina bons critérios de pesquisa e, neste caso, a língua exigida (o português) pode ser uma boa ajuda.
 
Em território suíço não deixe de consultar os jornais e agências de emprego.
 

Custo de vida

Não é novidade para muitos que a Suíça é um país caro, com um custo de vida elevado. Se não tem qualquer noção dos potenciais custos mensais, consulte a nossa infografia no fim do artigo, compare custos de serviços e fique com uma ideia dos custos mensais associados, antes de tomar a decisão de ir trabalhar na Suíça.


Salários

Não existe salário mínimo na Suíça. No ano de 2014, os eleitores suíços rejeitaram a introdução de um salário mínimo no país que rondava os 3300 euros mensais e que, a ser aprovado, teria sido o mais alto de todo o mundo. Na Suíça, apenas 9% dos 4,2 milhões de trabalhadores recebem abaixo desse valor, trabalhando a maioria em setores como a hotelaria, serviços domésticos e no pequeno comércio.


Habitação

Os custos de uma habitação dependem da localização onde pretende morar, sendo que Zürich e Genebra são as cidades mais caras, mas é possível encontrar casas e apartamentos a bons preços. Tendo em conta que os transportes coletivos são bons, é fácil morar fora do centro das grandes cidades e deslocar-se até elas para trabalhar. Procure habitação nos seguintes websites:


Língua

Apesar de ser possível “desenrascar-se” apenas com o Inglês, é de extrema importância que aprenda o Alemão (ou a língua da região: francês ou italiano), de modo a facilitar a sua integração e a sentir-se o mais “em casa” possível. Ainda que o ideal seja que deva dominar uma fluentemente uma das línguas e ter conhecimentos básicos de outra, procure dominar, pelo menos, os conceitos básicos de uma das línguas dominantes.


Visto

Os cidadãos portugueses não necessitam de qualquer tipo de visto para entrar na Suíça, no entanto, se pretende residir e trabalhar na Suíça é necessário que obtenha uma autorização das autoridades locais.


O que vai necessitar?

Procurar trabalho na Suíça é um pouco mais complexo que em Portugal. Para começar, na sua busca por empreg na Suíça há algo que o deve acompanhar sempre: um dossier de candidatura, que é composto pelo seu Curriculum Vitae (CV), carta de motivação e cópias de diplomas ou certificados de trabalho (para quem já tenha trabalhado na Suíça – trata-se de um documento atribuído pelas entidades empregadores e que atesta que um profissional desempenhou funções nessa mesma empresa).
 
Todos os documentos devem ser redigidos numa das línguas oficiais do país (ou seja, francês, alemão ou italiano), podendo ser utilizado o inglês no caso de empresas multinacionais. Por norma a língua utilizada é a mesma que a da oferta de emprego.
 
Feita a candidatura, pode esperar uma confirmação de receção. Sim, ao contrário do que acontece em Portugal, os recrutadores dão feedback das candidaturas. Aliás, a prática comum na Suíça estabelece que das duas uma: ou o candidato é chamado para a entrevista ou as empresas devolvem os documentos de candidatura.
 

Cuidados a ter

É importante que tenha noção que a qualidade de vida na Suíça tem custos e custos elevados, por isso é essencial que tenha meios de subsistência financeira para suportar os primeiros meses no país.
 
Mais. As qualificações académicas são muito valorizadas mas lembre-se que cada país tem sistemas de ensino próprios e que, por isso mesmo, é imperativo que solicite o reconhecimento do seu diploma académico. Para saber o que fazer consulte a página da SERI (State Secretariat for Education, Research and Innovation).
 
Não se esqueça também de levar consigo toda a documentação necessária e assegure-se que tem os documentos básicos – como CV, diploma académico, certificados de formação ou cartas de recomendação – traduzidos. Embora não estejam definidas regras oficiais sobre a tradução de documentos, é útil ter consigo traduções feitas por notários ou tradutores oficiais reconhecidos legalmente ou traduções autenticadas por funcionários diplomáticos ou consulares.
 
E claro, certifique-se que – caso já tenha trabalho assegurado – dispõe de autorização de trabalho e residência no país. Tal como mencionamos no artigo sobre os cuidados a ter antes de emigrar para a Suíça, esta autorização é fundamental. A falta dela pode implicar multas ou penas pesadas para si.
 
Bonne chance! Viel Erfolg! Buona fortuna! Ou apenas, Boa Sorte!

suiça
  Facilite a sua vida fora do país - Curso de Inglês com 20 aulas gratuitas >>
Veja também: