Publicidade:

Velocidade da internet abaixo do contratado: o que fazer

Acredita ter a velocidade da internet abaixo do contratado? Saiba como testar e o que fazer caso se verifique um desempenho real de serviço muito abaixo do contratado.

Velocidade da internet abaixo do contratado: o que fazer
O que fazer se tiver a velocidade da internet abaixo do contratado

Segundo os dados mais recentes da ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações, a velocidade da internet abaixo do contratado continua a figurar entre as principais reclamações dos consumidores de serviços de comunicações.

Se estiver insatisfeito ou com dúvidas relativamente ao serviço de internet que lhe é prestado, o melhor é fazer um teste de velocidade. No caso de o teste indicar uma diferença significativa (e constante) entre o desempenho real do serviço de internet e o desempenho apontado contratualmente pelo operador, ou seja, uma velocidade da internet abaixo do contratado, poderá desencadear um processo de reclamação na sua operadora. No entanto, estes processos podem ser morosos e, especialmente, desgastantes, aconselhando-se que siga três passos.

Saiba como testar a velocidade da internet e o que fazer se o mesmo indicar que tem velocidade da internet abaixo do contratado.

Velocidade da internet abaixo do contratado: como testar

Para que o consumidor possa seguir com o processo, particularmente se chegar a últimas instâncias, o teste de velocidade deve ser comprovado por um sistema de controlo certificado pela ANACOM.

Assim, o NET.mede, da ANACOM, é uma boa solução para fazer o teste de velocidade da internet.

Outra alternativa (também gratuita) de testar a velocidade de ligação à Internet é o Speedtest, da Ookla.

Velocidade da internet abaixo do contratado: o que fazer

Entre em contacto com a sua operadora

O primeiro passo para tentar resolver o problema será entrar em contacto com a operadora a solicitar medidas corretivas. Na página da internet do operador ou mesmo nas faturas do serviço, por exemplo, encontrará facilmente os meios de contacto que pode utilizar. No entanto, lembre-se que lhe podem ser cobrados custos pelas chamadas para o apoio ao cliente. A alternativa passa por deslocar-se a uma loja física e colocar o problema.

Fazer uma reclamação por escrito

Caso o problema não fique resolvido ou se não ficar totalmente satisfeito com a solução apresentada, o passo seguinte será fazer uma reclamação por escrito, através dos meios de contacto disponibilizados pelo operador (email ou carta registada) ou no livro de reclamações disponível na loja do seu operador.

Pode utilizar as minutas disponibilizadas pela ANACOM para reclamar ao seu operador, ou a carta-tipo da DECO para efetuar reclamação por velocidade da internet abaixo do contratado.

Aceda a uma resolução alternativa e legal de conflitos

O último passo, caso continue sem o problema resolvido, é recorrer aos tribunais ou, como alternativas mais baratas, mas igualmente vinculativas, a um Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo ou a um Julgado de Paz.

Veja também: