AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Voluntariado no CV: como incluir?

Deve ou não incluir o voluntariado no CV? Se sim, como deve fazê-lo? Saiba as respostas.

Voluntariado no CV: como incluir?
Não descure a importância do voluntariado no seu curriculum.

Afinal deve ou não incluir as experiências de voluntariado no seu Curriculum Vitae (CV)? A resposta a esta pergunta é rápida e simples: SIM, deve incluir o voluntariado no CV. Saiba porquê e como o fazer.
 

Sim ao voluntariado no CV!

Um bom CV é fundamental para o seu sucesso profissional, mas construi-lo nem sempre é fácil. As dúvidas sobre o que deve ou não incluir, sobre a melhor forma de apresentar as suas experiências ou até sobre quais as palavras-chave mais adequadas são muitas e é fácil descurar um outro ponto, como o voluntariado.

Se bem se lembra, já aqui falamos da importância do voluntariado na procura de emprego. Como sabe, os recrutadores não valorizam apenas as experiências profissionais e como tal o voluntariado pode fazer toda a diferença durante um recrutamento.

As competências adquiridas nestas experiências vão certamente ter um impacto positivo no seu desempenho profissional e vão também ajudá-lo a valorizar-se caso esteja desempregado ou simplesmente à procura de um novo emprego. Mas a verdade é que são muitos os profissionais que subvalorizam a importância do voluntariado no CV, muitos deles porque não consideram a experiência relevante para o seu perfil profissional ou porque não sabem como encaixar essa informação no curriculum. Se pretende incluir as suas experiências de voluntariado, mas não sabe como, nós damos uma ajuda.

 

Porque incluir?

São várias as razões para incluir o voluntariado no seu CV. Mas uma das mais importantes é que o voluntariado é encarado pelos empregadores como uma mais-valia para o seu CV. Além de ajudar a enriquecer o seu perfil ainda o pode munir de uma série de competências úteis e importantes para o seu desempenho profissional. Só para ter uma ideia, segunda uma pesquisa do LinkedIn, um em cada cinco empregadores valoriza as experiências de voluntariado e acaba por escolher profissionais que desenvolvam trabalhos de voluntariado.

Mais, ter no CV uma ou várias de experiências de voluntariado é uma ótima forma de “apetrechar” o seu CV, caso não tenha experiência profissional, além de que mostra que é proactivo.

 

Como incluir?

Cada um terá as suas razões para fazer voluntariado, da mesma forma que podem também fazer diferentes tipos de trabalho voluntário. A questão aqui é onde e como incluir essa informação no CV. 

Dependendo do tipo de voluntariado que faça pode incluir essa informação na experiência profissional, caso realize tarefas relacionadas com a sua área de formação, por exemplo; ou ainda no campo relativo a outras experiências ou informações adicionais.

Mas não só. Tenha sempre em mente que o voluntariado lhe confere uma série de competências e conhecimentos muito procuradas e valorizadas em contexto de trabalho (como o relacionamento interpessoal, a capacidade de comunicação, de organização ou de liderança, por exemplo) e, como tal, não se esqueça de listar essas mesmas competências no seu CV. Vai ver que serão um trunfo na hora de ser recrutado.

Como vê, não faltam razões para incluir o voluntariado no seu CV, mesmo que à primeira vista lhe possa parecer que não faz sentido. De que está à espera?


Veja também: