Voluntariado social: quando, como e para quem

Saiba no que consiste o voluntariado social e conheça alguns dos seus principais benefícios.

Voluntariado social: quando, como e para quem
Trabalho voluntário ao serviço da comunidade

De acordo com a Lei do Voluntariado (Lei n.º 71/98, de 3/11), o voluntário é qualquer pessoa que, de uma maneira livre, responsável e desinteressada se compromete a realizar um conjunto de ações de voluntariado, geralmente de acordo com o tempo que tem disponível e as suas competências pessoais, e que pode surgir sob a designação de voluntariado social.

Essas ações podem estar integradas em instituições públicas ou privadas e, sem qualquer fim lucrativo, realizam-se frequentemente ao serviço de outras pessoas, numa determinada comunidade ou orientadas ainda para um público-alvo específico.

É possível participar em atividades de voluntariado nas mais diversas áreas e em múltiplos contextos: proteção de animais, atividades direcionadas ao público sénior, proteção do ambiente, atividades com crianças e jovens, ações culturais e artísticas, eventos específicos, enfim, existem inúmeras possibilidades. Entre tantas opções existentes, destacamos neste artigo o voluntariado social.
 

O que é o voluntariado social?

O voluntariado social está relacionado com o desenvolvimento, a organização e a realização de atividades que envolvam direta ou indiretamente uma determinada comunidade, contribuindo para projetos de ação social e para uma maior sensibilização social.

Estas atividades promovem frequentemente a interação dos elementos de uma comunidade, aprofundam a consciência social dos seus intervenientes, reforçam atitudes de entreajuda, espírito de equipa, colaboração, criatividade, entre outras.
 


Integrar uma equipa de voluntariado social

Existem inúmeras entidades e instituições, um pouco por todo o país, que procuram com regularidade o apoio de voluntários sociais (por exemplo, uma grande parte das Universidades Seniores que integra a RUTIS, em Portugal, conta com o trabalho de centenas de professores voluntários).

O voluntariado social, à semelhança de todas as outras formas de voluntariado, assenta na espontaneidade, na participação organizada dos cidadãos de uma comunidade e num compromisso inteiramente livre. Todos os voluntários, de acordo com a Lei do Voluntariado, usufruem de um conjunto de direitos e deveres. Esta ferramenta contribui para fortalecer a relação entre a organização e o voluntário, mas surgiu também da necessidade de tornar o voluntariado reconhecido socialmente.
 


Alguns benefícios do voluntariado social

Ser voluntário social pode contribuir para um diálogo mais transparente entre os elementos de uma comunidade, fomenta o espírito de entreajuda, consolida valores e atitudes positivas de bondade, partilha, solidariedade, segurança e outras competências humanas e cívicas.

O voluntariado social pode ajudar a melhorar a qualidade de vida de uma comunidade, particularmente as populações mais fragilizadas ou que atravessem realidades económicas e sociais mais instáveis. Também por isso é igualmente importante providenciar formação adequada aos voluntários.

Veja também:

Continuar a Ler