Aprenda a poupar com os mestres japoneses

Acha que sabe poupar? E se lhe dissermos que é possível ficar ainda mais poupador?

Aprenda a poupar com os mestres japoneses
Já ouviu falar no Kakebo?

Do Japão, já importámos imensas palavras. Já falamos em tsunamis, em karaokes, em karate, em sushi, em sudoku… agora, chegou a vez de irmos até ao país do sol nascente para importar a palavra kakebo! Nunca ouviu falar? Esta palavra japonesa significa “livro de contas para a economia doméstica” e foi recentemente importada para o nosso país pela Ana R. Bravo, autora do ABC da Poupança. É no kakebo onde podemos encontrar sugestões para aplicar no nosso dia-a-dia, de forma a conseguirmos poupar algum dinheiro.
 

O bê-à-bá do Kakebo

O processo de poupança pode ser resumido a uma conta muito simples:

Receitas – Despesas = Poupança

Certo? Ora, para poupar, basta registar todas as receitas e despesas fixas em duas tabelas diferentes. Na primeira tabela (pode ser uma folha em branco) descreva todas as suas fontes de receita e o respetivo valor. Lembre-se de registar o valor total de todas as suas receitas. Na segunda tabela descreva todas as suas despesas e o respetivo valor. E à semelhança do que já fez para as receitas, some todas as suas despesas para descobrir o valor total.

Faça isto ao longo de cada vez e tente perceber onde é que pode cortar para começar a poupar. Esta é uma forma muito simples e clara de se organizar e pode ser realizada por qualquer pessoa. 

Dica: Depois de algum tempo, pode registar os seus objetivos de poupança, isto é, um valor que pretende poupar a cada mês. Dessa forma consegue controlar melhor sempre que fica tentando a fazer algum gasto supérfluo. 


Veja também: