Bebés com cabeça grande são mais inteligentes

Não é só no caso da lua que o tamanho parece importar, o tamanho da cabeça dos bebés tem implicações relativamente à sua inteligência.

Bebés com cabeça grande são mais inteligentes
O perímetro encefálico, afinal, também conta

Nos últimos dias, andámos todos entusiasmados com o tamanho da lua, agora, um estudo realizado no Reino Unido indica que os bebés com a cabeça grande ganham em probabilidade de se tornarem mais inteligentes.

Tradicionalmente, ter uma cabeça grande não é visto como algo positivo, mas de acordo com este estudo, realizado pela UK Biobank, pode ser, de facto, uma coisa boa ter uma cabeça grande.


Cabeça maior significa mais inteligência

Os cientistas internacionais responsáveis por este estudo, publicado na revista de Psiquiatria Molecular, analisaram a ligação entre genes, quociente de inteligência e aspetos gerais de saúde e chegaram a esta conclusão: há mais probabilidade de desenvolvimento da inteligência nos bebés com crânios maiores.

Os cientistas analisaram amostras de sangue, urina e saliva, ao mesmo tempo que estudaram informações relativas ao histórico de saúde e ao estilo de vida de mais  de 100 mil britânicos, comparando os resultados e procurando encontrar ligações entre os mesmos.

Durante o trabalho, os investigadores descobriram que as pessoas que nasciam com crânios maiores tinham mais hipóteses de ter uma licenciatura e de ter melhores resultados em testes verbais e numéricos. Assim, os bebés com o perímetro encefálico maior do que a média, que é de 34,5 cm, apresentavam maior probabilidade de serem mais inteligentes quando mais velhos.

Evidentemente que esse não surgiu como o único fator. O estudo também confirmou a teoria de que aqueles com melhores condições de saúde no geral apresentam também valores mais elevados de inteligência. De qualquer forma, pelo menos no que toca ao tamanho da cabeça dos bebés, o tamanho parece mesmo importar.

Veja também: