Casas entregues à banca

Em relação a 2010, houve uma subida de quase 8% no número de casas entregues à banca, já que nos primeiros 8 meses deste ano quase 4 mil casas foram entregues aos bancos, devido ao incumprimento no crédito habitação por parte das famílias e no crédito à construção por parte de promotores imobiliários.

Casas entregues à banca

Foram entregues à banca 3.900 imóveis nos primeiros 8 meses do ano, o que representa um aumento de 7,9% em relação a 2010.

É no Porto e Lisboa que mais se verifica esta situação, de acordo com a análise das dinâmicas imobiliárias divulgada pela Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP). Estes imóveis foram entregues quer por famílias que entraram em incumprimento deixando de pagar o seu crédito habitação; quer por promotores imobiliários que entraram em incumprimento no crédito à construção.

Segundo a mesma associação, o facto do mercado imobiliário ter arrefecido, afectou todos os que fizeram investimentos na área da promoção imobiliária, assim como no desenvolvimento de novos projectos e empreendimentos.

Atentos a esta situação estão os bancos que tendem a facilitar a renegociação de créditos, de forma a evitar o incumprimento e o aumento do crédito malparado, assim como evitarem o aumento dos seus rácios de incumprimento. 

Estratégias como estender o prazo do empréstimo, de forma a gerar prestações mais baixas, ou negociar um período de carência são utilizadas pela maioria dos bancos que apesar de terem um departamento especifico para a recuperação de crédito, a nova situação económica que vivemos, obriga a uma redefinição da estratégia.