Casas mais baratas

Segundo o INE - Instituto Nacional de Estatistica, em Janeiro verificou-se que o valor médio da avaliação bancária caiu para 1.063 euros por metro quadrado. Ressalve-se que se trata de uma queda de 0,9% em relação a Dezembro e uma queda de 6,2% em relação a Janeiro de 2011.

Casas mais baratas

Além dos valores médios a nivel nacional, é curioso verificar que no Porto, por exemplo, o valor médio de avaliação, a qual é efectuada aquando da concessão de crédito à habitação, registou uma quebra em Janeiro de 2012 de 0,6% em relação a Dezembro e 5,3% face a Janeiro de 2011. 

Já em Lisboa, os valores são mais notórios e situam-se numa quebra de 1,2% em relação a Dezembro e 9,4% em termos homólogos.

Esta quebra foi geral, excepto nos Açores, onde o valor médio de avaliação bancária aumentou 1%.

Além do valor da avaliação, assiste-se a uma quebra contínua das taxas Euribor. A Euribor a três meses, prazo a que estão indexados os contratos mais recentes no segmento da habitação, quebrou a barreira de 1%, ficando abaixo da taxa de referência do Banco Central Europeu, situando-se nos 0,997%.

Também as taxas a 6 e a 12 meses têm vindo a descer, pelo que tal se irá reflectir numa prestação mensal mais baixa, o que são boas noticias para as famílias.

Estas taxas quase não terão qualquer impacto para quem contratar agora um crédito habitação porque os spreads actualmente praticados pelas instituições financeiras são altissimos, além de estarem acompanhados de critérios cada vez mais exigentes, que restringem o acesso ao crédito.