2 em cada 3 crianças vão para creche antes dos 3 anos

Segundo a Eurostat, em Portugal, apenas um terço das crianças até aos três anos fica em casa com os pais. O tema está em debate.

2 em cada 3 crianças vão para creche antes dos 3 anos
Dados da Eurostat para Portugal

Numa altura em que se discute a redução de horário dos pais com filhos até aos três anos, surgem estes dados, referentes a 2014, divulgados a propósito do Dia Internacional da Família, assinalado a 15 de maio.


CRIANÇAS VÃO MAIS CEDO PARA A CRECHE

Apenas uma em cada três crianças até aos três anos fica em casa com os pais (27%). Este número coloca Portugal entre os países onde menos bebés ficam a cargo dos pais até àquela idade. Com resultados abaixo dos nossos, encontramos apenas a Holanda (23%). A Dinamarca apresenta valores similares com 30% dos bebés a ficarem em casa com os pais e o Chipre com 32%.

Do lado dos países onde as crianças até aos três anos ficam mais tempo em casa com os pais, encontramos a Bulgária com 73%, a Letónia com 70% e a Eslováquia com 68%.

Os dados quanto à opção de colocar as crianças em creches indicam que quem mais toma essa decisão é a Dinamarca com 70%. Segue-se a Bélgica e o Luxemburgo com 49%. Portugal e Holanda registam 45% a escolherem colocar os filhos em creches, enquanto apenas 40% tomam essa decisão em França, 37% em Espanha e 34% na Finlândia.


A petição

Estes dados surgem no momento em que, a nÍvel nacional, se debate a redução do horários de trabalho de um dos pais de crianças até aos três anos em duas horas diárias, para que possam acompanhar os filhos até essa idade. A petição que apresenta esta proposta é da responsabilidade da Ordem dos Médicos, foi assinada por 15 300 pessoas, e chegou à Assembleia da República no dia 17 de maio.

A redução laboral prevista na lei contempla apenas casos de amamentação (até os bebés fazerem um ano), ou através de atestado médico comprovando que continuam a amamentar depois dessa idade. Nesta proposta, sugere-se que essa redução não esteja dependente destas questões e que seja efetiva para um dos progenitores até aos três anos de idade da criança.


Queda da natalidade em Portugal

Ainda segundo os dados revelados pela Eurostat, o número de crianças com menos de três anos de idade a residir na União Europeia manteve-se estável entre 2000 e 2014. Contudo, para estes resultados contribuíram subidas acentuadas na natalidade em países como a Irlanda (+34,5%), na Suécia (+ 27, 6%) e em Espanha (+21,6%). Do lado oposto, Portugal registou uma diminuição da natalidade em 20,3% e a Roménia, com 21,5%, onde se verificou a queda mais acentuada.
Proteja a saúde da sua família >>
Veja também: