Ikea pede aos clientes que devolvam a cadeira Mysingsö

Por causa de cinco acidentes reportados com a cadeira Mysingsö do Ikea, a empresa pede aos clientes que a devolvam.

Ikea pede aos clientes que devolvam a cadeira Mysingsö
Reportados acidentes com a cadeira de praia

A cadeira Mysingsö originou cinco acidentes registados, todos fora de Portugal, onde a incorreta montagem da mesma poderá ter sido a causa da queda da cadeira durante a sua utilização.


Ikea pede devolução de cadeira mesmo sem talão de compra

Em causa está uma cadeira de praia que, após a remoção do tecido para lavagem, e depois de se ter procedido novamente à montagem da mesma, desmontou-se e provocou quedas. Os casos reportados por cinco clientes aconteceram na Alemanha, Austrália, Dinamarca, Estados Unidos e Finlândia.

A empresa responsável pela cadeira garante que todos os produtos estão de acordo com as normas internacionais, mas que há sempre espaço para aperfeiçoamentos. Segundo um responsável da empresa, "a segurança é uma prioridade máxima para a Ikea, pelo que todos os nossos produtos cumprem a legislação internacional e nacional, bem como as normas de segurança em vigor nos mercados onde são vendidos. A cadeira de praia Mysingsö foi sujeita a testes mecânicos, de construção e químicos com resultados aprovados”.

Assim, o Ikea pede a todos os clientes que tenham uma cadeira Mysingsö para se dirigirem a qualquer uma das suas lojas, a fim de devolverem o produto em questão, sendo ressarcidos do valor da mesma, sem que para isso seja necessário o talão de compra.

Como resultado dos relatórios e da investigação destes acidentes, o Ikea iniciou já a produção de uma cadeira semelhante, mas com um design aperfeiçoado, para que sejam diminuídos os riscos de montagem incorreta e consequentes acidentes.

A nova cadeira aperfeiçoada estará disponível nas lojas Ikea já a partir do próximo mês de fevereiro.

Veja também: