Portugueses querem união política com Espanha

Quase sete em cada 10 portugueses concordam que Portugal e Espanha "deviam avançar até alguma forma de união política Ibérica". 
 

Portugueses querem união política com Espanha
É o que diz a sondagem do Real Instituto Elcano, de Madrid

De acordo com uma sondagem recente, 68% dos portugueses são a favor de uma união política entre Portugal e Espanha. Os dados são o resultado de uma sondagem publicada pelo Real Instituto Elcano, em Madrid e revelam que quase sete em cada dez portugueses concorda que Portugal e Espanha “deviam avançar até alguma forma de união política Ibérica”.
 

Portugal incluído pela primeira vez na sondagem

Nesta que foi já a 6.ª edição do Barómetro Elcano da Imagem de Espanha no estrangeiro, o grupo de reflexão de estudos internacionais e estratégicos que analisa o mundo "de uma perspectiva espanhola, europeia e global" incluiu pela primeira vez uma sondagem feita em Portugal.

A sondagem foi realizada entre 26 de Maio e 9 de Junho e contou com 4.015 entrevistas a nacionais residentes na Alemanha (400 entrevistados), Reino Unido (400), França (400), Portugal (400), Estados Unidos (400), Colômbia (401), Perú (473), Marrocos (430), China (401) e Índia (400).

Um dos resultados que saltou à vista foi mesmo a posição dos portugueses face a uma possível união politica entre os dois países da Península Ibérica. O estudo concluiu ainda que os portugueses têm uma imagem muito positiva de Espanha e que consideram existir muitas similaridades entre os dois países.

No relatório da sondagem divulgado recentemente, os dados mostram ainda que 74% dos portugueses que participaram nesta sondagem consideram que Espanha é o parceiro europeu que deveria ser o melhor aliado de Portugal.

Mas nem tudo é positivo: 60% dos portugueses inquiridos consideram que os espanhóis se interessam “pouco por aquilo que acontece em Portugal” e há ainda portugueses que consideram existir “aspetos negativos na forte presença de empresas espanholas no seu país, relacionados com um certo receio de ser colonizados”.

Veja também: