Portugueses tiraram 3400 milhões dos bancos em 2015

Dados do Fundo de Garantia de Depósitos revelou que os portugueses tiraram 3400 milhões dos bancos em 2015.

Portugueses tiraram 3400 milhões dos bancos em 2015
Cerca de 3400 milhões em 2015.

Um relatório do Fundo de Garantia de Depósitos revelou que os portugueses tiraram 3400 milhões dos bancos no ano passado. O valor foi obtido através das contas com depósitos superiores a 100 mil euros que, em junho de 2015, valiam “apenas” 58.096 milhões de euros, menos 3395 milhões face ao mesmo período de 2014.

Em 2011, ano que marcou o início da crise em Portugal, a queda foi de 7537 milhões de euros. Nesse ano, o peso dos grandes depósitos no total das poupanças consideradas pelo Fundo de Garantia de Depósitos – que tem a responsabilidade de cobrir os depósitos até 100 mil euros – era de 41,5%. No último estudo, esse valor desceu para 36%. Dinheiro que pertence apenas a uma pequena minoria de depositantes (1,3%).

Dentro dos motivos que levaram os portugueses a tirarem 3400 milhões de euros dos bancos em 2015, o mais relevante é a falência do Banco Espírito Santo (só foi intervencionado em agosto).

Ao todo, existem cerca de 16 milhões de titulares registados pelo Fundo de Garantia de Depósitos em Portugal, embora o universo de pessoas deva ser menor, uma vez que um indivíduo pode deter contas em várias instituições.


Veja também: