Radares da VCI podem dar multa em 2017

A Infraestruturas de Portugal (IP) quer que os pórticos registem as infrações dos condutores a partir do próximo ano.

Radares da VCI podem dar multa em 2017
Não se deixe apanhar desprevenido.

A ideia da Infraestruturas de Portugal é capacitar os radares da Via de Cintura Interna (VCI) do Porto para registarem as infrações de velocidade dos utilizadores da via e enviarem automaticamente essas informações para as entidades responsáveis para a atribuição de multas.

À Agência Lusa, a IP disse que "A reabilitação dos quatro radares na A20 [VCI], em 2017, vai permitir que os mesmos fiquem em condições operacionais para esse registo".

Os quatro pórticos existentes foram instalados pela Câmara Municipal do Porto em 2003 e foram desativados quatro anos depois, em 2007. Ou seja, as infrações de excesso de velocidade na VCI não são detetadas há nove anos. Contudo, em 2013, quando a gestão dos pórticos passou para as mãos da IP, estes voltaram a registar o excesso de velocidade dos condutores, apesar deste registo não se traduzir em multas efetivas para os infratores. Segundo a IP, a ativação do Sistema de Deteção e Aviso de Excesso de Velocidade – ainda que apenas informativo – originou uma diminuição das velocidades registadas nos troços em causa.

"O sistema visa a dissuasão da circulação em excesso de velocidade, alertando os condutores quando excedem o limite de velocidade legal", esclarece a entidade responsável.


Veja também: