Realizador iraniano nomeado para os Óscares impedido de entrar nos EUA

O realizador iraniano Asghar Farhadi, nomeado para o Óscar de melhor filme estrangeiro, não vai poder entrar nos Estados Unidos para assistir à entrega dos prémios da Academia.

Realizador iraniano nomeado para os Óscares impedido de entrar nos EUA
Restrições de Trump impedem realizador de entrar nos EUA

O National Iranian American Council confirmou, no passado sábado, em Washington, que Asghar Farhadi não poderá entrar nos Estados Unidos, para assistir à cerimónia de entrega dos Óscares da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas no dia 26 de fevereiro, por causa das restrições impostas à imigração, pelo presidente norte­ americano Donald Trump.

O filme de Asghar Farhadi, "O Vendedor", que se estreou em Portugal no passado mês de dezembro, inspira­se em "A Morte do Caixeiro Viajante", uma peça do dramaturgo norte­americano Arthur Miller. Farhadi venceu o Óscar de melhor filme estrangeiro, em 2012, com o drama "Uma Separação".

Já na passada quinta-feira a atriz iraniana Taraneh Alidoosti, protagonista do filme, disse que se recusaria a ir aos Estados Unidos para assistir à cerimónia dos Óscares, num protesto à proibição de entrada de refugiados provenientes de países muçulmanos, como o Irão e o Iraque.

Numa ordem executiva assinada esta sexta­-feira, Donald Trump suspendeu a entrada de refugiados nos Estados Unidos por pelo menos 120 dias e impôs um controlo mais severo aos viajantes oriundos do Irão, Iraque, Líbia, Somália, Síria e Iémen durante os próximos três meses.

Desde então, vários viajantes oriundos daqueles países foram impedidos de entrar em aviões com destino aos Estados Unidos, desencadeando protestos em vários aeroportos.

Veja também: