Semáforos inteligentes prometem acabar com o trânsito

Depois dos carros autónomos, os sinais luminosos inteligentes prometem acabar com os congestionamentos no trânsito e, com isto, impulsionar a economia.

Semáforos inteligentes prometem acabar com o trânsito
Nova tecnologia vai ser aplicada no Reino Unido

De acordo com uma notícia avançada pelo jornal britânico “The Telegraph”, a cidade de Milton Keynes, no Buckinghamshire, localizada a 72 quilómetros de Londres, decidiu investir cerca de 3,5 milhões de euros numa nova tecnologia que dotará a rede de sinais luminosos com a capacidade de detectar qualquer congestionamento no trânsito.

Equipados de câmaras de vídeo e dotados de inteligência artificial, os semáforos adaptam a sequência e duração das luzes (verde, amarela ou vermelha), de forma a que o tráfego circule mais fluentemente, optimizando assim a duração dos ciclos – e os famigerados tempos de espera – e desbloqueando vias específicas para velocípedes.

Semáforos inteligentes: a “nova” tecnologia

Segundo a empresa responsável pela implementação da inteligência artificial nos sinais luminosos, a Vivacity Labs, a nova tecnologia pode vir a revolucionar não só a mobilidade urbana, mas sobretudo a economia – já que está comprovado que os congestionamentos de trânsito custam milhões todos os anos às economias dos países desenvolvidos.

“A verdade é que existe um nível muito baixo de inteligência nos actuais sistemas de gestão da rede viária urbana”, afirma, em declarações ao mesmo jornal, o responsável máximo pelo departamento de tecnologia da Vivacity Labs, Yang Lu.

De acordo com este responsável, “os sinais luminosos têm um sistema sequencial, mas raramente conseguem responder às flutuações de trânsito em seu redor. A monitorização do tráfego ainda é feita de forma manual”, sublinha.

Do sistema que a Vivacity Labs se prepara para instalar no Reino Unido, fazem parte, por exemplo, cerca de 2.500 câmaras, as quais, uma vez instaladas nos sinais luminosos de trânsito, servirão para monitorizar o fluxo de veículos.

“A tecnologia de inteligência artificial com câmaras identifica de forma precisa as condições de tráfego na via, reportando o fluxo de tráfego que esta tem ao longo do dia. Dispensando, a partir daí, quaisquer interpretações manuais do número de carros que por ali passa, além de reduzir o potencial de erro humano”, acrescenta Yang Lu.

De acordo com a empresa, no futuro, o sistema poderá mesmo comunicar com os carros autónomos que estejam permanentemente conectados à rede, ajudando a tornar as estradas mais seguras, tanto para os condutores, como para os peões.

Veja também: