6 alimentos que não deve mesmo guardar no frigorífico

Há determinados alimentos que não devemos guardar no frigorífico, embora tenhamos andado toda a vida a pensar que sim. Curioso para descobrir quais são?

6 alimentos que não deve mesmo guardar no frigorífico
Pelo menos um deles vai estar erradamente no seu

Se é verdade que cometemos erros de armazenamento no frio o ano inteiro,  a verdade é que no verão eles se acentuam devido à maior necessidade de conservação da comida por causa do calor. Saiba que alimentos não deve guardar no frigorífico e as razões para tal.

 

O que deve manter fora do frigorífico o ano todo

 
 

Tomate

Começamos por um dos alimentos que os portugueses mais guardam erradamente no frigorífico. O tomate deve ser colocado numa fruteira, de cabeça para baixo. Se o quiser ‘’conservar’’ no frigorífico, a única coisa que fará parte da próxima salada que preparar será um fruto farinhento e sem sabor.
 


Alho e cebolas

Pois bem, esta dupla também costuma ser acomodada no frio sem necessidade. Antes de as guardar no frigorífico, saiba que as cebolas vão apodrecer mais rapidamente desta forma pois ganham humidade e amolecem. Deverão, em alternativa, ser mantidas num ambiente fresco, seco e escuro, de preferência penduradas. Se quiser aproveitar uma cebola que já está cortada e descascada, poderá colocá-la no frigorífico dentro de um recipiente fechado mas apenas por um curto período de tempo (24h no máximo). 
Quanto ao alho, deve ser conservado num local fresco e seco e, como sabemos, o ambiente dentro de um frigorífico é tudo menos seco. Quando armazenado no frio, deixa de ser comestível e fica com mofo em pouquíssimo tempo, podendo a sua textura tornar-se demasiado macia e elástica. O melhor local para guardar o alho é na despensa, em sacos de papel ou recipientes de aço bem fechados - desta forma, garantimos-lhe 2 meses de alho bem conservado.
 


Bananas, pêssegos e ameixas

No que diz respeito a alimentos que não devemos guardar no frigorífico, esta trilogia é imbatível - quem nunca guardou bananas, pêssegos ou ameixas no frio, logo depois de os comprar, que atire a primeira pedra. Se adquirir estes frutos ainda verdes deixe-os fora do frigorífico até que amadureçam. Só depois de amadurecerem é que as bananas poderão passar para o frio, no entanto, o caso das ameixas e dos pêssegos, estes deverão ser mantidos na fruteira de forma a conservarem os seus nutrientes e sabor original sem que este fique adulterado. As baixas temperaturas anulam as enzimas que responsáveis pelo amadurecimento da fruta, fazendo com que a sua polpa fique pastosa e a casca escureça com mais facilidade. 

Nota: Sabia que se quiser que as bananas amadureçam mais rapidamente deve colocá-las ao lado das maçãs? Se, por outro lado, pretende um amadurecimento mais lento, não disponha estes dois frutos perto um do outro.
 


Melão e melancia

Não se recomenda armazenar melancia ou melão inteiro no frigorífico, pois o armazenamento à temperatura ambiente ajuda a manter os níveis de antioxidantes presentes nestes frutos (licopeno e beta-caroteno), o que não acontece se os acomodar no frio. Depois de abertos, pode guardar as fatias no frigorífico mas apenas por um curto período de tempo e bem envolvidas em papel filme.


Veja também: Como limpar o frigorífico de forma simples e eficaz
 


Mel

Este é outro dos alimentos que não devemos guardar no frigorífico mas que, chegado a altura de maior calor, acaba por ir parar ao frio. Embora com o tempo quente possamos ter receio que o mel num frasco já aberto acabe por se estragar, este é um medo infundado. O mel é um produto que se conserva naturalmente e que, quando preservado num local fresco e seco, dura por tempo indefinido. Se o colocar no frigorífico acabará por cristalizar o açúcar e alterar a sua consistência. Mas se, por outro lado, guarda geleias ou compotas no frigorífico depois de abertas saiba que está a fazer o mais correto!

 

Conservas

No geral, qualquer alimento em lata. Conservas, patés ou salsichas não devem, de forma alguma, ser guardados no frigorífico depois de abertos, pois no momento de abertura da lata rompe-se um verniz que dela faz parte e que pode entrar em contacto com o alimento, adulterando o seu sabor e textura. O ideal é guardá-los no frio, sim, mas em recipientes de vidro ou cerâmica e por um curto espaço de tempo.
 
Veja também: