Os 5 melhores exemplos de arte renascentista

Descubra as mais extraordinárias obras de arte do Renascimento pelas mãos de Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo, Rafael, Ticiano e Domenico da Cortona.

Os 5 melhores exemplos de arte renascentista
Obras-primas da pintura, da escultura e da arquitetura

O Renascimento designa um importante período da história europeia, entre o século XIV e o século XVII, caracterizado por inúmeras transformações a nível cultural e social. O movimento, que começou em algumas cidades italianas, rapidamente se alastrou por toda a Europa.

As ideias renascentistas influenciaram as artes e as ciências, incentivaram humanistas e revalorizaram a cultura clássica. Neste artigo, apresentados alguns dos melhores exemplos de arte renascentista — obras de arte que tiveram um profundo impacto na pintura, na escultura, na arquitetura e noutras áreas artísticas.
 

Os 5 melhores exemplos de arte renascentista

 

1. Mona Lisa ou A Gioconda, de Leonardo da Vinci (1503-1506)

mona lisa É provavelmente o quadro mais famoso do mundo. Reconhecido pela técnica do sfumato, pela expressão introspetiva da mulher e pelo seu misterioso sorriso — simultaneamente sedutor e enigmático. A pintura ilustra o padrão de beleza feminina da época de Leonardo da Vinci e inspirou romances, filmes, inúmeras teorias e interpretações. É, sem dúvida, um dos quadros mais questionados e valiosos na história da arte. Encontra-se exposto no Museu do Louvre, em Paris.
 


2. David, de Miguel Ângelo (1501-1504)

david Uma das esculturas mais emblemáticas da arte renascentista foi criada por Miguel Ângelo, ao longo de três anos. Representa o herói bíblico David, com um realismo anatómico extraordinário, no momento que antecede a sua luta com Golias. Durante muito tempo, a obra esteve em frente ao Palazzo Vecchio, na Piazza della Signoria, mas em 1873 foi transferida para a Galleria dell’Accademia, em Florença, onde se encontra atualmente.
 


3. Escola de Atenas, de Rafael (1509-1511)

rafael Juntamente com Leonardo da Vinci e Miguel Ângelo, Rafael é considerado um dos expoentes máximos do Renascimento. Nesta obra, encomendada pelo Vaticano, o artista italiano apresenta a Academia de Atenas. É considerada por muitos como a sua obra-prima e personifica o espírito clássico que caracterizou a influenciou a arte renascentista.
 


4. Vénus de Urbino, de Ticiano (1538)

venus Financiada pelo Duque de Urbino, esta Vénus apresenta-se deitada, nua e olhando diretamente para o espetador. Segura, na sua mão direita, um ramo de rosas. A pintura exibe claramente um caráter erótico e serviu de inspiração para muitas outras obras de arte, incluindo a pintura de Olympia, por Édouard Manet. Muitos historiadores de arte acreditam que a modelo para o quadro foi Angela del Moro, uma cortesã veneziana.
 


5. Château de Chambord, de Domenico da Cortona (1519-1547)

domenico Este belíssimo castelo real, situado em França, nunca ficou devidamente concluído. Apesar de não haver consenso entre os historiadores, acredita-se que o arquiteto responsável pelo projeto tenha sido Domenico da Cortona. No entanto, há quem defenda que o próprio Leonardo da Vinci possa também ter estado envolvido. Durante os vinte e oito anos em que foi sendo contruído, foi alvo de inúmeras alterações, mas mantém-se símbolo de poder, luxo e grandiosidade, recebendo milhares de visitantes todos os anos.

Veja também:

Continuar a Ler