Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Cátia Tocha
Cátia Tocha
15 Out, 2018 - 13:03

Moedas antigas: como e onde vendê-las?

Cátia Tocha

Será que tem em casa moedas antigas raras, que lhe poderão render milhares de euros, mas ainda não deu por isso? Aprenda a analisá-las e saiba quanto valem.

Moedas antigas: como e onde vendê-las?

Não são só as moedas antigas estrangeiras que podem valer muito dinheiro. Existem moedas portuguesas cujo valor pode surpreendê-lo. Tem destas moedas em casa mas não sabe quanto valem? Atenção, pois algumas delas podem ser realmente valiosas.

Se está a pensar vendê-las, sendo esta uma oportunidade de ganhar um rendimento extra, é importante conseguir analisar bem o preço dessas pequenas relíquias antes de se desfazer delas, para que não seja enganado pelo comprador e para que este lhe pague o valor justo.

Como saber o valor de moedas antigas

moedas antigas

1. Peça uma avaliação da moeda

Se tiver uma ou mais moedas antigas e desejar conhecer o valor delas, contrate os serviços de numismatas treinados na avaliação de moedas. Estes dir-lhe-ão quanto valem.

Contrate estes serviços através da lista de avaliadores no site da Imprensa Nacional-Casa da Moeda ou, se conhecer um negociante de moedas antigas, peça-lhe um contacto. Se preferir, também pode dirigir-se a uma loja de moedas ou de antiguidades, pois nesses locais é feita uma avaliação gratuita de moedas antigas.

2. Consulte sites de leilões

Uma das formas de conseguir perceber o valor das moedas antigas que tem é pesquisar em sites de leilões o preço que é pedido por elas.

3. Pesquise sites de numismática

Sabia que pode encontrar online várias listas com preços de moedas antigas, inclusive de moedas portuguesas que datam desde o século XVIII até ao século XXI? LusoNumismatix e Moedas Portuguesas são dois dos sites mais conhecidos desta área.

Estes espaços dedicados a moedas antigas portuguesas são bastante visitados por colecionadores, pois neles é possível encontrar a cotação de moedas emitidas em Portugal desde a Monarquia até aos dias correntes.

Existe ainda o site Numisrepublica, que disponibiliza um catálogo para quem se interessar por moedas da República Portuguesa e ex-colónias.

Mas no caso de querer ficar a par do valor cobrado atualmente no mercado pelas moedas antigas, o melhor é aceder aos sites Pronumis e Portugal Moedas.

A dica é que procure o valor das moedas através do ano de cunho que estas possuem. No entanto, saiba que a mesma moeda pode ter um valor diferente, pois depende da raridade do seu cunho e ainda do seu estado de conservação.

4. Procure catálogos de numismática

Em Portugal, é publicado todos os anos um livro de catálogo com os valores de várias moedas e notas, o que poderá facilitar-lhe a tarefa de descobrir o valor de moedas antigas.

Os exemplares encontram-se disponíveis online ou em casas de selos e de moedas. “Standard Catalog of World Coins de Krause” é um reconhecido livro que faz referência a moedas de todo o mundo.

3 dicas para determinar o valor de moedas antigas

moedas antigas

1. Compre uma lupa e uma balança

Os colecionadores aconselham a que compre uma lupa com uma capacidade de aumento de, pelo menos, 30x, e ainda uma balança de precisão, que servirão para determinar o valor das suas moedas antigas.

Com a lupa, conseguirá verificar mais facilmente a existência de possíveis riscos e, com a balança, poderá saber o peso para conseguir identificar falsificações.

2. Consulte catálogos e livros de referência

É importante obter mais conhecimentos sobre este tema, podendo fazê-lo através da compra de catálogos e livros de referência, falando com especialistas da área e ainda visitando exposições de moedas e indo a leilões, por exemplo.

Ao aprender sobre as classificações das moedas, conseguirá determinar mais facilmente o valor das que possui em casa ou que quer comprar.

3. Atenção à autenticidade

As peças autênticas são valiosas, mas as réplicas não. Por isso, se tiver uma moeda autêntica, deve determinar o valor de moedas antigas através da análise dos seguintes fatores.


Raridade

Pesquise quantos exemplares da moeda em questão foram produzidos e ainda quantos foram distribuídos e/ou emitidos. Desta forma, conseguirá perceber mais facilmente a raridade da moeda antiga em causa. Quanto mais rara for, mais valiosa será.

Para determinar a raridade de moedas antigas também se deve verificar se estas são de uma variedade rara e se têm um erro de cunhagem. É necessário realizar alguma investigação sobre isso, recorrendo a livros sobre o assunto e/ou ao contacto com especialistas.


Pureza e peso do material

Verifique de que material é feita a moeda. Ouro, prata ou platina? Veja também a pureza e o peso do material, tendo para isso de usar a balança de precisão. Só assim conseguirá detetar as falsificações.

Costuma haver uma grande diferença entre moedas verdadeiras e falsas, pois dificilmente se consegue reproduzir o peso de uma moeda com precisão. O uso de uma liga diferente resulta em pesos diferentes.


Proveniência

Esta característica é muito importante, principalmente se estivermos a falar de moedas cuja antiguidade corresponda a mais de 1000 anos de existência, pois a proveniência é importante na determinação do valor das suas moedas.

Quem sabe a história da origem da moeda e a sua propriedade, terá acesso a informações importantes para a determinação do valor.


Certificação

Sabe dizer se a sua moeda tem certificação do NGC ou do PCGS? É importante conhecer a resposta a esta questão pois, caso seja afirmativa, esse fator contribui para o valor das moedas antigas.

Se um potencial comprador perceber que uma moeda tem uma certificação oficial de um organismo fiável e profissional, irá sentir maior confiança. Este pormenor tende a causar licitações mais elevadas em leilão.


Embalagem

As suas moedas comemorativas ainda se encontram na embalagem original? Caso estejam, saiba que isso irá aumentar o valor das moedas antigas, pois os conjuntos de moedas com a embalagem original são, geralmente, mais valiosos do que os exemplares soltos.


Mercado

A procura regula os preços e o mercado tem sempre um papel fundamental na determinação do valor de artigos colecionáveis. Se uma moeda for muito procurada por colecionadores, será sempre mais valiosa devido à elevada procura.

Isto porque, mesmo que uma moeda seja rara e esteja em ótimo estado, não será muito valiosa se ninguém a quiser comprar.

Moedas antigas portuguesas

Existem 10 moedas portugueses que são consideradas as mais valiosas do mercado nacional, valendo cada uma 7 mil euros.

Se ainda tiver escudos guardados em casa, veja se correspondem a alguma destas preciosas moedas antigas porque, caso tal aconteça, poderá ganhar alguns milhares de euros se decidir vendê-los:

  • 50 centavos de 1925: vale 7.000 €
  • 1 escudo 1935: vale 4.500 €
  • 20 centavos de 1922 (mm): vale 3.200 €
  • 20 centavos de 1922: vale 1.800 €
  • 20 centavos de 1921: vale 1.300 €
  • 10 centavos de 1969: vale 1.000 €
  • 2,5 escudos de 1937: vale 800 €
  • 10 escudos de 1942: vale 500 €
  • 5 centavos de 1922: vale 500 €
  • 50 centavos de 1938: vale 500€
Notas de escudo que valem mais de 3 mil euros: veja se tem alguma
Veja também Notas de escudo que valem mais de 3 mil euros: veja se tem alguma

Onde e como vender moedas antigas

Depois de ter analisado e descoberto o valor das moedas antigas que se encontram na sua posse, deve pesquisar na Internet as lojas que fazem compra e venda de antiguidades se quiser desfazer-se delas e ganhar algum dinheiro extra.

Ou então, se preferir vendê-las em leilão, faça uma pesquisa sobre os eventos que irão decorrer brevemente. Se as suas moedas antigas forem realmente raras e valiosas, verá que serão disputadas por vários colecionadores, podendo assim obter um bom dinheiro com elas.

No caso de ser totalmente inexperiente neste assunto, o melhor é pedir ajuda a um especialista na área para que este lhe ensine onde e como vender moedas antigas da melhor forma possível. Boa sorte!

Veja também