Caldo verde: história e receita

A história do caldo verde faz parte da identidade do norte de Portugal. Conheça aqui uma das 7 maravilhas da gastronomia nacional.

Caldo verde: história e receita
Tudo sobre o caldo verde

O caldo verde é uma das 7 maravilhas da gastronomia portuguesa, tendo como ingredientes principais a batata e a couve galega. Neste prato, tipicamente nacional, reina o ADN português… e, por isso mesmo, ele é consumido com relativa frequência nos lares de todo o nosso país.

Caldo verde: sabores do norte

Acredita-se que esta tradicional sopa portuguesa terá origem no norte do país, onde os lavradores usavam os ingredientes que tinham em maior abundância para produzir uma sopa saborosa e que saciasse os comensais.

Embora não existam registos que nos possam especificar a data de origem desta receita, pensa-se que ela deverá ter nascido no século XV – mas admite-se a possibilidade de ser ainda mais antiga do que isso.

Uma das partes fundamentais do caldo verde é a rodela de chouriço, que costuma se acrescentada já no prato ou tigela em que é servido, e que lhe confere um toque excecional de contraste com os sabores da batata e da couve.

Tradicionalmente o caldo verde é também acompanhado por broa de milho e é um dos pratos mais fortes dos santos populares em todo o território nacional.


Receita de Caldo Verde

caldo verde
Ingredientes
2l água
450g batata
500g couve galega
Chouriço
Sal e azeite q.b.

Modo de preparação

  1. Numa panela, coloque a água ao lume com um pouco de sal e as batatas descascadas, partidas em metades ou em quartos.
  2. Quando as batatas estiverem cozidas, passe o caldo com a ajuda de uma varinha mágica.
  3. Depois, deve segar a couve, isto é, cortá-la em tiras bastante finas, deitando-as de seguida no caldo
  4. É altura de adicionar um fio de azeite.
  5. Após levantar fervura, deixe cozinhar por apenas 2 a 3 minutos.
  6. Sirva a sopa com uma rodela (ou mais) de chouriço.

O caldo verde é, de facto, uma sopa deliciosa e um dos maiores cartões postais de Portugal. Um dos segredos do seu rico paladar é que a couve galega, por ser cortada em tiras muito finas, deixa passar rapidamente o seu sabor para o caldo.

Veja também: