As 10 cidades mais caras do mundo em 2016

Se está a planear as suas próximas férias, leia primeiro este artigo para descobrir as cidades mais caras do mundo. 

As 10 cidades mais caras do mundo em 2016
Os locais com o custo de vida mais caro do planeta

Pelo terceiro ano consecutivo, Singapura lidera a lista das cidades mais caras do mundo em 2016. O ranking foi elaborado pelo Economist Intelligence Unit, o departamento de análise do jornal The Economist, que visa a análise do mundo contemporâneo para uma melhor perceção do mesmo junto dos mercados, empresas e governos. Já o segundo lugar é dividido entre duas cidades, Zurique e Hong Kong, que teve uma subida vertiginosa de sete lugares, sendo que as novidades não se ficam por aqui: há mais três centros urbanos onde o custo de vida disparou.
 

As 10 cidades mais caras para se viver em 2016 


1. Singapura, Singapura

Imagine uma metrópole em que o tráfego flui rapidamente em vias cercadas de espaços verdes, as ruas são limpas e todos os espaços devidamente conservados, onde quatro etnias (chinesa, malaia, índia e eurasiana) coexistem pacificamente, sem medo do crime e da violência. Uma cidade onde os parques, museus e ícones arquitetónicos são de primeiro nível. Uma cidade onde grandes empresas como Microsoft, American Express, McCann-Erickson, BBC e Disney querem forçosamente estar presente. Não é uma utopia, mas sim uma realidade: Singapura é uma cidade de sonho, mas isso paga-se, por isso encabeça a lista das cidades mais caras do ano.

 

2. Zurique, Suíça

Zurique é a cidade mais cara da Europa, dividindo a segunda posição em nível global com Hong Kong. Umas das razões apontadas pelo estudo da Economist Intelligence Unit para a cidade suíça ter subido duas posições no ranking em relação ao ano passado é o fortalecimento do franco frente ao euro.

 

3. Hong Kong

Hong Kong subiu sete posições na lista das cidades mais caras de 2016 e agora ocupa a segunda posição. Enquanto o preço do combustível é relativamente baixo na cidade-estado, existem determinados alimentos como pão e vinho, de referência no estudo, que nos últimos meses ficaram significativamente mais caros. Esta é, aliás, uma das tendências que se verificam em metrópoles asiáticas.

 

4. Genebra, Suíça

A Suíça quase tem direito a uma medalha especial neste ranking, pois Genebra ocupa a quarta posição, devido aos seus elevados preços de actividades de lazer e entretenimento. 
 


5. Paris, França

O estudo analisa preços de mais de 160 produtos e serviços – de pão, vinho e gasolina a transporte, escolas privadas e mensalidades de renda de casa. Agora quinta colocada, Paris perdeu três posições no ranking, devido, essencialmente, à descida dos preços de alguns bens essenciais.  



6. Londres, Reino Unido

Um dólar mais forte e um euro mais fraco levaram várias cidades europeias da zona de moeda única a perderem posições. E foi isso que possibilitou que a libra inglesa ganhasse força, levando a que Londres entrasse no top 10 das cidades mais caras do ano. 
 


7. Nova Iorque, EUA

A cidade que nunca dorme raramente fica de fora dos rankings de relevo. Seja pelas suas inúmeras atrações ou por ser um dos centros económicos mundiais, desta vez Nova Iorque destaca-se pelo preço a pagar por lá viver. Os bens alimentares, rendas de casa e alojamento ficaram significativamente mais caros nos últimos meses.
 


8. Copenhaga, Dinamarca

Em oitavo lugar aparece, além de Seul e Los Angeles, Copenhaga. A capital dinamarquesa é o centro de arte e literatura no contexto da Europa do Norte, bem como um importante centro regional de cultura, negócios e ciência. Além disso, em 2008, Copenhaga ficou na 4ª posição na lista de "Top 50 Cidades Europeias do Futuro".
 


9. Seul, Coreia do Sul

Se deseja visitar Seul, saiba que tem sempre que retirar os sapatos antes de entrar em qualquer casa, apartamento e até mesmo em alguns estabelecimentos comerciais. Isto acontece porque o chão das casas na Coreia é um lugar especial e muito respeitado, onde os coreanos costumam sentar-se, para confraternizar, e até dormir. Os coreanos são conhecidos como os latinos da Ásia, porque gostam de festa, são mais alegres e abertos e gostam muito de sair para conviver. 



10. Los Angeles, EUA

A lista das 10 cidades mais caras do ranking elaborado pelo Economist Intelligence Unit termina com a cidade mais populosa do estado da Califórnia e a segunda dos Estados Unidos, Los Angeles. A cidade dos anjos vai deslumbrar qualquer um com a sua beleza, mas também apresenta preços que não são acessíveis a todos.
 


Em 2014, este era o top 10 das cidades mais caras do mundo 

1. Luanda 
2. N'Djamena (Chade)
3. Hong Kong
4. Singapura
5. Zurique
6. Genebra
7. Tóquio 
8. Berna
9. Moscovo 
10. Shangai 

Veja também: