As 8 cidades mais coloridas do mundo

Já não se contenta com horizontes repletos de beges e cinzas? A sua vida anseia por cor? Siga-nos e descubra as 8 cidades mais coloridas do mundo!

As 8 cidades mais coloridas do mundo
Itália, Canadá, Índia? Descubra onde estão as mais belas cores.

As cidades mais coloridas do mundo são uma verdadeira pincelada de animação e alegria entre os cinzentos e cores neutras habituais das metrópoles. Sejam grandes aglomerados populacionais ou pequenas comunidades, as cidades que integram a nossa lista resistem à pedra, ao cimento e ao metal monocromáticos, apostando em intensas paletes de cor que, em alguns casos, nos deixam quase sem fôlego. Venha connosco e divirta-se a descobrir as 8 cidades mais coloridas do mundo.
 

AS 8 CIDADES MAIS COLORIDAS DO MUNDO

 

1. WILLEMSTAD (CURAÇAO)

Willemstad

Capital de Curaçao, uma ilha no sul do Mar das Caraíbas, esta cidade caracteriza-se por uma arquitetura colonial de estilo holandês. Mas o que a torna verdadeiramente única e inesquecível são as cores escolhidas para cada uma dessas casas e edifícios: rosa, amarelo mostarda e azul são apenas alguns exemplos de cores espalhadas por todas as ruas e cercadas pelo fabuloso Mar das Caraíbas.

Conta a lenda de esta cidade, hoje Património Mundial da Humanidade, deve as suas cores pastel às enxaquecas do governador holandês que a governava no início do séc. XIX. Este homem atribuiu as suas dores à luz produzida pelo reflexo do forte sol das Caraíbas nas paredes claras das casas coloniais. Decretou, então, que as residências fossem pintadas de qualquer cor menos branco.

 

2. GUANAJUATO (MÉXICO)

Esta cidade situa-se na região central do México e surgiu na altura colonial, como tantas outras, em torno das prósperas minas de prata. As cores fortes e intensas das inúmeras estruturas espanholas refletem o espírito e o carácter latino do povo, cuja cultura é rica em lendas, mitos e contos do mais pitoresco e mágico possível.

Guanajuato, que graças às suas minas, monumentos históricos e tradições vivas foi declarada pela UNESCO Cidade Património Cultural da Humanidade, caracteriza-se por uma intensa oferta ecoturística e cultural.

 

3. CINQUE TERRE (ITÁLIA)

Cinque Terre

Cinque Terra é um trecho de terra acidentado que se situa em Itália, na costa da Riviera Ligure, e constitui provavelmente a principal atração turística da zona. Estas “cinco terras”, declaradas Património da Humanidade pela UNESCO, são na verdade 3 comunas, Monterosso al Mare, Vernazza e Riomaggiore, juntamente com os distritos de Corniglia e Manarola

Pintadas em tons pastel, estas vilas de pescadores estão plantadas ao longo  da subida do morro, e as suas casinhas oferecem interessantes e belíssimas pinceladas de cor que sobressaem contra o azul do Mar Mediterrâneo. Com uma arquitetura que remonta ao séc. XII, um fabuloso mar de águas límpidas e um jogo de cores absolutamente delicioso, esta pequena localidade oferece temporadas de verão recheadas de celebridades internacionais.

 

4. CIDADE DO CABO (ÁFRICA DO SUL)

Esta cidade aparece na nossa lista das mais coloridas do mundo devido a Bo-Kaap,  o famoso “Quarteirão muçulmano” da Cidade do Cabo. Se lhe parecer que deu de caras com um verdadeiro arco-íris, desengane-se: trata-se de um tradicional bairro histórico e multicultural, cujas casas e mesquitas apresentam extravagantes tonalidades de verde lima, rosa fúchsia, laranja fogo e azul turquesa.

Apesar da atual aparência, esta área tem uma história algo trágica: no séc. XVII, era destinada exclusivamente aos escravos que o império holandês importava da África, Índia, Indonésia, Malásia e Sri Lanka. Por volta de 1844, chegaram os muçulmanos e islâmicos e iniciaram a construção de inúmeras mesquitas na região. Durante o Apartheid o bairro era a versão sul africana de uma favela, uma infame township

Conta-se que para celebrar o fim deste regime de segregação racial, os habitantes começaram a pintar as suas casas e edifícios nos tons vibrantes que hoje lhe garantem tantos admiradores. Património Nacional, o Bo-Kaap possui edifícios de 1750 e muitos restaurantes servem ainda a gastronomia dessa época. Inquestionavelmente imperdível.

 

5. JAIPUR (ÍNDIA)

Jaipur

Esta metrópole é conhecida como “A Cidade Rosa”, dado que a maior parte das suas casas e edifícios se apresentam nessa deliciosa e enternecedora tonalidade. Sendo hoje a capital e maior cidade do estado do Rajastão, Jaipur já foi também “A cidade dos Marajás”, capital da realeza. Foi ainda a primeira cidade planeada, sendo que a sua estrutura, apoiada em 6 setores de ruas largas, é a sede cultural dos Rajputs (uma etnia de guerreiros).

Na origem da sua fabulosa cor está uma historia que roça a lenda: em 1853, por altura e para festejar a visita do Príncipe de Gales, o Marajá Sawai Ram Singh ordenou que toda a cidade fosse pintada de cor-de-rosa. No seguimento destas boas vindas verdadeiramente régias, a cidade tem vindo a ser regularmente pintada no mesmo tom, que já se tornou a sua assinatura de marca.

 

6. ST. JOHN'S (CANADÁ)

Esta cidade, também conhecida em Portugal como São João da Terra Nova, é a capital da província de Terra Nova e Labrador e situa-se na zona leste da costa atlântica do Canadá.  St. John’s, fundada por colonizadores europeus em 1583 e uma das cidades mais antigas da América do Norte, preza muito a tradição sobre a qual foi erigida, ainda que não se afaste da sofisticação dos tempos modernos.

A sua arquitetura histórica é fortemente marcada pelas cores escolhidas para decorar os edifícios de madeira: tonalidades fortes de azul, amarelo, verde, vermelho, etc. De notar que o colorido da cidade se intensifica à medida que nos aproximamos do canal, e parece ser ainda mais destacado pelo clima absolutamente gélido do Ártico. Com tais características, esta é uma daquelas cidades que quase não parece real.

 

7. ISTANBUL (TURQUIA)

Mais uma cidade que se encontra na nossa lista das mais coloridas do mundo devido a um dos seus bairros: Balat. Originalmente conhecido como o antigo bairro judeu de Istambul, com o decorrer do tempo, Balat foi atraindo uma variedade cada vez maior de residentes, sendo hoje uma das áreas mais pitorescas e apetecíveis da cidade.

Apesar de ter mantido a sua arquitetura centenária otomana, em anos recentes Balat sofreu uma importante reabilitação urbana, que devolveu aos edifícios as suas fantásticas tonalidades vermelhas, rosas, azuis, verdes e amarelas. Mas o que também surpreende e delicia quem passeia pelas ruinhas serpenteantes deste bairro, é o intenso contraste formado pelas cores das casas contra o potente azul cerúleo do céu.

 

8. BURANO (ITÁLIA)

Burano

Apesar de Burano ser tecnicamente uma ilha, não podemos deixar de incluí-la na nossa lista de cidades mais coloridas do mundo. Isto porque Burano, além de ser famosa pela sua renda, destaca-se sobretudo por se assemelhar a uma verdadeira explosão de cor: basta olhar para as suas casas e respetivo reflexo nas águas verdes dos canais para perceber o fascínio que desde sempre provocou em quem a visita.

Este local é um verdadeiro caleidoscópio de cores, de tal forma intenso e hipnotizante que deixa qualquer um rendido à sua beleza: de vermelhos Ferrari a verdes cítricos, de laranjas estonteantes a azuis marinhos, garantimos que se pensar numa cor marcante, vai encontrá-la aqui.

Apesar de correr a lenda de que as casas foram pintadas nesses tons para que os marinheiros pudessem reconhecer o próprio lar quando pescavam a longa distância, o mais certo é que noutros tempos fosse uma forma simples e prática de delimitar as propriedades.


Muitas vezes, as razões por trás das escolhas cromáticas que encontramos nestes locais parecem fabulosas lendas resgatadas dos confins do tempo: será possível que uma cidade tenha sido pintada de cor-de-rosa apenas para celebrar a visita de um príncipe? Não temos a certeza, mas uma coisa sabemos: esta lista conseguiu desenhar um verdadeiro arco-íris de boa disposição no nosso dia. Só podemos esperar que tenha feito o mesmo pelo seu. 


P.S. - Tínhamos muitas, muitas mais cidades para referir nesta lista que inclui as mais coloridas do mundo. Infelizmente, Copenhaga, na Dinamarca, San Francisco, nos EUA, Valparaíso, no Chile, e tantas outras, terão de esperar por nova oportunidade.


Veja também: