3 grandes vantagens de viajar num classe 1 na Via Verde

Se viaja frequentemente pelas auto-estradas portuguesas, saiba porque deve optar por conduzir um classe 1 na Via Verde.

3 grandes vantagens de viajar num classe 1 na Via Verde
Descubra se tem o melhor carro para viajar por Portugal

Ao conduzir pelas auto-estradas portuguesas, salvo raras exceções, terá de pagar portagens. O preço da tarifa irá variar consoante a distância, mas também de acordo com as dimensões do seu veículo. Quanto maior for, maior a classe e o valor a pagar. Assim, há várias categorias, sendo que a classe 1 na via verde será, provavelmente, a mais vantajosa na hora de viajar.

O que é um classe 1 na Via Verde

Veículos com uma altura inferior a 1,10metros, com ou sem reboque. Aquando da adesão à Via Verde, aqueles que medirem entre 1,10 e 1,30 metros, tiverem um peso bruto superior a 2300 kg e inferior ou igual a 3500 kg e não apresentarem tração às quatro rodas, passam a beneficiar do estatuto de classe 1.

Outras classes de veículos

  • Classe 2 na Via Verde: veículos com dois eixos e uma altura igual ou superior a 1,10 metros;
  • Classe 3 na Via Verde: veículos com três eixos e uma altura igual ou superior a 1,10 metros;
  • Classe 4 na Via Verde: veículos com mais de três eixos e uma altura igual ou superior a 1,10 metros;
  • Classe 5 na Via Verde: os motociclos são classe 1, porém, após aderirem à Via Verde, estes veículos são considerados classe 5.

 

via verde

3 vantagens de um classe 1 na Via Verde

1. Preço

Com exceção da classe 5 que possuí 30% de desconto (menos na Ponte Vasco da Gama), todos os veículos classe 1 na Via Verde pagam menos ao percorrer as auto-estradas portuguesas.

A título de exemplo, se viajar na A1, entre Lisboa e Porto, terá de pagar 21,60 € pela utilização da auto-estrada. No mesmo trajeto, num classe 2, o custo é de 37,70 €; enquanto se utilizar um classe 3, o preço dispara para os 48,65 €; num classe 4, terá de desembolsar 53, 90 €.

2. Combustível

O peso e o tamanho também contam e, ao viajar a grandes velocidades pelas auto-estradas portuguesas, esses dois fatores passam a ter uma preponderância maior no que toca ao consumo de combustível. É que, consoante a velocidade e o vento, um carro mais baixo e menos pesado terá maior aderência ao alcatrão e, portanto, gastará menos.

3. Facilidade de manobra

Não é uma regra absoluta. Porém, na maior parte dos casos, os automóveis de classe 2 ocupam um maior espaço e necessitam de uma maior agilidade na altura de os manobrar. A visibilidade também poderá ser afetada, dependendo do veículo. Portanto, se pretende viajar, lembre-se que não é só o trajeto durante a auto-estrada que conta, mas também o percurso posterior às portagens.

Vantagens da classe 1 em relação à classe 5

Por outro lado, é verdade que um motociclo também permite essas regalias, mas um automóvel classe 1 na Via Verde garante maior segurança, conforto e facilita o transporte de bagagens.

Via Verde: Portugal a inovar

Criada em 1991, em Aveiro, e instalada em todo o Portugal em 1995, a Via Verde foi o primeiro sistema de portagem eletrónica non-stop no mundo, permitindo o pagamento posterior das tarifas através de débito direto. Hoje em dia, também está presente em Espanha, permite estacionar e pagar com o telemóvel, abastecer combustível, embarcar em ferries e até ir comer a um McDrive.

Veja também: