Como desligar o sistema Start/Stop

Desligar o sistema Start/Stop é um desafio para muitos automobilistas. A boa notícia é que é possível fazê-lo sem dificuldade, até permanentemente.

Como desligar o sistema Start/Stop
Acabe com o incessante “liga e desliga”

O sistema Start/Stop foi uma inovação criada a pensar na condução em cenários urbanos, e em quem tem de lidar com filas de trânsito. O sistema, que faz com que o seu carro seja ligeiramente mais inteligente,  tem as suas vantagens e desvantagens. Aqueles que não consideram benéfico utilizá-lo têm a opção de desligar o sistema Start/Stop, com facilidade.

Este sistema é cada vez mais popular, mas continua a não agradar a todos os automobilistas, daí existir a opção de o desligar, que por sua vez tem também ganho popularidade.
 

Como se desliga?

Desligar o sistema Start/Stop é, por norma, simples. Basta carregar no botão para tal, ou desliga-lo através do computador de bordo, dependendo do modelo. Depois de desligado o sistema, deverá ter um aviso, como uma luz, a informá-lo que tal foi feito.

Este ficará desligado até que volte a ativá-lo, ou até à próxima vez que der à chave. Em modelos mais recentes, o botão ou o computador podem ser o suficiente para desligar permanentemente o sistema. O melhor a fazer é testar se o seu carro se “lembra” da opção escolhida, antes de começar a procurar outras soluções.

Nos modelos que não se “lembram”, e porque pode ser bastante incómodo ter de estar sempre a desligar o sistema Start/Stop, é de qualquer modo possível fazer com que este fique permanentemente desligado.  

A forma de o fazer varia, pelo que é necessário fazer alguma pesquisa para o conseguir. No entanto, pode por vezes ser mais complexo e requerer algum conhecimento avançado, pelo que pode vir a ser necessário pedir ajuda a um profissional para se certificar que tudo corre bem.
 

Porquê fazê-lo?

Como referido, o sistema Start/Stop tem as suas vantagens e desvantagens, sendo o grande objetivo do sistema é ajudar a reduzir o consumo de combustível, e reduzir emissões de CO2, de forma simples e cómoda para o condutor.

Apesar dos componentes em modelos com o sistema serem mais resistentes ao desgaste, este não deixa de existir, sendo ampliado pela quantidade de vezes que o motor se liga e desliga. Desligar o sistema Start/Stop ajuda a evitar o problema, e para quem conduz muito em metrópoles, o sistema pode ser desnecessário, e como tal compensa desliga-lo. 

Por fim, vários automobilistas não se conseguem habituar à ideia de ter o motor sempre a ligar-se e a desligar-se, ou podem achar irritante o barulho causado. Preferem, então, desativar o Start/Stop para evitarem dores de cabeça.


Veja também: