Como tornar-se um expert em networking?

Se é um empreendedor e quer o sucesso da sua empresa, não tem desculpa para não fazer networking. Trata-se de um dos métodos mais eficientes e baratos para desenvolver qualquer negócio e basta apenas seguir alguns conselhos para tornar-se um expert nesta arte.

Como tornar-se um expert em networking?
As melhores dicas de networking para empreendedores
  • Saber manter os contactos é uma das tarefas que definem o sucesso ou fracasso de uma empresa

1. Esteja sempre preparado 

Nunca sabe quando pode surgir o momento de falar com um potencial investidor, cliente ou apenas contacto interessante. Pode ser durante um voo, após uma conferência ou até na casa de banho. Por isso, para além de manter sempre uma imagem cuidada, também deve garantir que tem consigo cartões e que está preparado para fazer o seu “elevator pitch”. Num mundo onde cada segundo vale ouro, deve ser capaz de apresentar as suas ideias da melhor forma possível no menor tempo possível.
 

2. Tome a iniciativa 

Não fique num canto à espera que a outra pessoa fale consigo. Mostre-se seguro e confiante e, se não sabe o que dizer, comece por tentar saber sobre o outro com perguntas simples sobre o que faz, o que é que o traz a esse evento em particular, etc. Saber ouvir é tão importante quanto saber o que dizer.
 

3. Mantenha-se ativo nas redes sociais

As redes sociais vieram para ajudar e tornar mais fácil o networking. No entanto, não basta apenas ter uma conta no Facebook, no Twitter e no LinkedIn; é essencial mantê-las ativas. É certo que a pesquisa de contactos através das redes sociais não substitui o contacto cara a cara, mas podem ser um complemento quando usadas da maneira certa. 
 

4. Conheça as pessoas e não pense só em vender

O networking não se trata de vender mas sim de establecer relações com possíveis clientes ou pessoas que o possam referir no futuro. Por isso, é importante falar sobre o que faz e partilhar aquilo que o apaixona mas, principalmente, tente conhecer o outro e estabelecer uma relação de confiança. As probabilidades de fazer negócio com alguém em quem confiamos são muito maiores do que com um desconhecido. 
 

5. Mantenha as relações 

No pressuposto de que já superou a primeira fase, relembre o segundo conselho e tome mais uma vez a iniciativa. Se trocaram cartões, dê o primeiro passo e envie um email a mostrar-se agradecido pelo tempo, estabeleça contacto através do LinkedIn ou até pode partilhar informação que considere possa ser interessante para a pessoa. É sempre importante pensar naquilo que pode fazer para ajudar os outros e não apenas pensar naquilo que precisa que os outros façam por si. 
 
Veja também: